Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə102/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   98   99   100   101   102   103   104   105   ...   201

CAMILA RODRIGUES DALL APRIA


Resumo: O uso intensivo de espécies nativas arbóreas tem trazido efeitos prejudiciais ao equilíbrio e dinâmica dos ecossistemas. Esse fato torna necessário o desenvolvimento de mais estudos sobre a germinação, pois dela dependerá a produção de mudas de qualidade. Este trabalho teve como objetivo avaliar a germinação de diásporos de Myracrodruon urundeuva sob diferentes temperaturas e substratos. O experimento foi realizado com diásporos coletados no Distrito da Guia-MT em setembro de 2011. Após coleta, os diásporos foram encaminhados ao Laboratório de Recursos Genéticos da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMEV) para beneficiamento manual. Os diásporos foram então acondicionados em sacos de papel e armazenados em câmara fria no Laboratório de Sementes até o momento de realização das análises. As análises foram feitas após a coleta e seis meses depois. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 5 x 3 (temperaturas e substratos), com 4 repetições de 25 diásporos. As características avaliadas foram: massa de mil diásporos, teor de água, germinação (%), índice de velocidade de germinação (IVG), tempo médio de germinação (TMG) e comprimento de plântulas (cm). Os resultados permitiram concluir que maior porcentagem de germinação e IVG foram obtidas na temperatura alternada de 25-300C. Os diásporos submetidos a temperatura de 250C e substrato comercial apresentaram maior TMG. Maior comprimento de Plântula foi observado no substrato comercial. O teor de água foi de 8,91% e 12,82% e o peso de mil diásporos 1,28g e 1,37g, na primeira e segunda época de avaliação, respectivamente.

Palavras-chave: substrato, aroeira do sertão.

Título: EFEITO DO USO DE MELOXICAM SOBRE A TAXA DE CONCEPÇÃO EM NOVILHAS RECEPTORAS DE EMBRIÕES COM DIFERENTES GRAUS DE DIFICULDADE DE MANIPULAÇÃO CERVICAL/UTERINA.

Orientador: LILIAN RIGATTO MARTINS

Autor(es):

THIAGO SANCHES AGUIAR


Resumo: Este estudo avaliou a influência do meloxicam, inibidor da síntese de prostaglandina, sobre a taxa de concepção de receptoras de embriões. O experimento foi realizado no município de Sinop-MT. Foram utilizados 207 embriões de doadoras e touros da raça Nelore, que foram transferidos em receptoras aleatoriamente designadas em grupos, controle (n=102) e tratado (n=105). No momento da inovulação as receptoras foram classificadas dentro de cada grupo quanto ao grau de dificuldade de passagem pela cérvix do inovulador, em grau 1 (fácil) e grau 2 (difícil). Imediatamente após a inovulação, as receptoras do grupo tratado receberam uma injeção de meloxicam (Maxican® 2%, Ouro Fino®, Cravinhos, Brasil), dose única de 0,5 mg/Kg, IM. Analisando os grupos, sem levar em consideração o grau de dificuldade de passagem cervical, pelo teste de Qui-quadrado, observou-se que a taxa de concepção das receptoras dos grupos controle e tratado foram respectivamente 49,0% e 66,7%, havendo diferença entre os grupos, (p<0,01). Avaliando a taxa de concepção entre os grupos em relação a classe de cérvix, somente os animais inclusos no grupo controle apresentaram diferença, 69,64% e 23,91%, respectivamente para receptoras de grau 1 e grau 2. (X2=21,13, p<0,01). Estes resultados reforçam a hipótese do aumento da produção de prostaglandina endometrial em resposta à prolongada manipulação cervical/uterina requerida nos casos de fêmeas com cérvix mais difíceis de serem transpassadas, sendo indicado o uso de meloxicam em receptoras que apresentam algum grau de dificuldade para passagem da cérvix no momento da inovulação.

Palavras-chave: Produção in vitro de embrião, Antiinflamatório, Manipulação Cervical.

Título: EFEITOS AMBIENTAIS EM MESOESCALA ESPACIAL SOBRE A RIQUEZA DE ESPÉCIES DE PEIXES DE IGARAPÉS DE TERRA FIRME EM COTRIGUAÇU-MT, AMAZÔNIA MERIDIONAL

Orientador: LUCELIA NOBRE CARVALHO



Autor(es):

ALINE TESK

DENISE CARAGNATO PARISOTTO




Resumo: A amostragem dos pontos foi feita em dezembro de 2010 e julho de 2011. Os igarapés estão inseridos em um módulo de pesquisa na Fazenda São Nicolau, localizada em Cotriguaçu, MT. Este módulo foi percorrido e foram localizados 8 (oito) igarapés. A temperatura (°C) e o oxigênio dissolvido (mg/l) foram determinados na camada subsuperficial com termômetro/oxímetro portátil (Yellow Springs Ints., modelo 58). O potencial hidrogeniônico (pH) e condutividade (µS*cm-1) foram determinados com potenciômetro/condutivímetro portátil (Aqua CheckTM Water Analyzer Operator, O.I. Analytical). A coleta dos peixes foi de forma ativa, utilizando-se de redes de cerco, puçás e peneiras, envolvendo 3 (três) coletores durante 2 (duas) horas afim de padronizar o esforço de coleta. Foram amostrados trechos de 150 metros de todos os riachos. Após isso, os exemplares foram fixados em formol 10% ainda em campo e transportados para laboratório, onde ocorreu a triagem e separação dos detritos e outros seres vivos. Posteriormente, foram separados por espécie quando possível, pesados e preservados em álcool 70%, identificados com gênero, espécie, número de indivíduos por saco plástico e um número de campo. A identificação de espécies foi realizada com auxílio de literatura especializada e profissionais qualificados e quando não se pode chegar à espécie, os mesmos foram enviados para especialistas em diversas instituições. Os exemplares em melhor estado de conservação foram incorporados a coleção ictiológica do ABAM (Acervo Biológico da Amazônia Meridional) da UFMT bem como do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia). As águas se mostraram levemente ácidas, com pH em média 6,38, tendo pouca variação (6.21-6.51). Para temperatura, a média foi de 21,85°C, variando entre 20.4-23.5°C. A oxigenação em média foi de 4,69 mg/l, variando 3,62-6,58 mg/l. O item que teve maior amplitude foi a condutividade da água (21,54-53,21), com média de 35,36. Foram encontrados representantes das seguintes famílias: Anostomidae (N=1), Callichthyidae (N=73), Characidae (N=156), Cichlidae (N=5), Curimatidae (N=1), Erythrinidae (N=107), Gymnotidae (N=1), Loricariidae (N=9), Pimelodidae (N=70), Sternopygidae (N=1), Trichomycteridae (N=4). Assim como as seguintes espécies: Acestrorhynchus falcatus (N=1), Aequidens epae (N=2), Aequidens sp. (N=3), Ancistrus sp. (N=4), Astyanax aff. maxinus (N=10), Astyanax sp. (N=4), Bryconops caudomaculatus "complex" (N=1), Corydoras aeneus (N=33), Corydoras sp. (N=14), Cyphocharax aff. gillii (N=1), Eigenmannia aff. trilineata (N=1), Erythrinus erythrinus (N=87), Farlowella sp. (N=1), Gymnotus aff. carapo (N=1), Hemigrammus cf. parana (N=1), Hoplerythrinus unitaeniatus (N=17), Hoplias malabaricus (N=3), Hypostomus aff. pyrineusi (N=2), Ituglanis aff. amazonicus (N=3), Ituglanis sp. (N=1), Jupiaba acanthogaster (N=3), Knodus heteresthes (N=72), Leporinus aff. lacustris (N=1), Megalechis picta (N=26), Moenkhausia cf. lopezi (N=1), Moenkhausia cf. oligolepsis (N=26), Moenkhausia phaeonota (N=33), Paratocinclus sp. (N=1), Phenacorhamdia somnians (N=9), Pimelodela aff. cristata (N=4), Rhamdella sp. (N=28), Rhamdia quelen (N=29), Rineloricaria sp. (N=1). Dessa forma, a família de maior ocorrência foi Characidae (37%), seguido de Erythrinidae (25%) e Callichthyidae (17%). As espécies de maior abundância foram Erythrinus erythrinus (21%), Knodus heteresthes (17%), Corydoras aeneus (8%) e Moenkhausia phaeonota (8%).

Palavras-chave: Igarapés; Biodiversidade;

Título: EFEITOS DO EXTRATO AQUOSO DE HANCORNIA SPECIOSA SOBRE O METABOLISMO GLICÊMICO DE RATAS NÃO-DIABÉTICAS E DIABÉTICAS.

Orientador: GUSTAVO TADEU VOLPATO

Autor(es):

1   ...   98   99   100   101   102   103   104   105   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə