Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə107/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   103   104   105   106   107   108   109   110   ...   201

AMANDA KLIPPEL DE AZEVEDO


Resumo: O gênero Ancistrus é caracterizado por uma diversificação cromossômica, onde distintas estruturas cariotípicas indicam um provável complexo de espécies. Devido a isso, o presente trabalho teve por objetivo estudar as características cromossômicas na espécie Ancistrus sp. da região de São Vicente/MT, visando caracterizar a estrutura cariotípica, detecção de heterocromatina constitutiva (Banda-C) e detecção de Regiões Organizadoras de Nucléolo (Ag-RONs) e dessa forma, contribuir para o conhecimento da diversidade cariotípica desses peixes. Foram realizadas análises citogenéticas em 37 indivíduos (8 machos, 16 fêmeas e 13 de sexo indeterminado) de Ancistrus sp. coletados no Córrego do Macaco na Serra de São Vicente do Estado de Mato Grosso. Para a obtenção de cromossomos mitóticos foi utilizada a técnica de preparação direta. Nos exemplares que apresentaram melhor resultado foi realizada a técnica de bandeamento C e Ag-RONs. Foram observadas metáfases com número diplóide 2n=50 cromossomos para ambos os sexos. A montagem do cariótipo seguiu a organização dos tipos cromossômicos: metacêntricos (M), submetacêntricos (SM) e subtelocêntricos/acrocêntricos (ST/A). A fórmula cariotípica observada foi 14M+16SM+20ST/A. O bandeamento C evidenciou um par de cromossomos com blocos de heterocromatina, sendo o bloco na região subtelomérica. Ainda não foi possível obter resultados através da impregnação por nitrato de prata, pois não foi possível observar nenhuma marcação distinta nos cromossomos. Estudos continuaram sendo feitos para a localização da Ag-RONs e da heterocromatina constitutiva para fins de caracterizar esta espécie, uma vez que, o número diplóide observado (2n=50) é diferente do encontrado para todas as espécies do gênero Ancistrus catalogadas para o Estado de Mato Grosso, levando a crer que possa se tratar de uma nova espécie.

Palavras-chave: Ancistrus sp. ; Estudos citogenéticos; Diversidade cariotípica

Título: ESTUDO DA INFLUÊNCIA DA MOAGEM DE ALTA ENERGIA NAS PROPRIEDADES MAGNÉTICAS DE AMOSTRAS DE FERRITA DE COBALTO.

Orientador: EDSON FERREIRA CHAGAS

Autor(es):

LUIZ THIAGO PEREIRA LEITE


Resumo: A Ferrita de Cobalto (CoFe2O4) tem sido amplamente estudada para fins de diversas aplicações práticas, tais como fabricação de ímãs permanentes, gravação magnética de dados, ferrofluidos, transporte de medicamentos pelo corpo humano, entre outros. E para que tais aplicações tenham boa eficiência é necessário um estudo e aperfeiçoamento das propriedades magnéticas da Ferrita de Cobalto. Para aplicações práticas, a coercividade é um fator chave. A coercividade de um material ferromagnético é a intensidade do campo magnético aplicado necessário para reduzir a magnetização do material a zero, após a magnetização da amostra ter sido levada a saturação. Assim a coercividade mede a resistência de um material ferromagnético a desmagnetização. A estrutura microscópica da ferrita é um fator determinante no seu nível de coercividade, e melhores resultados são obtidos ao se transformar as amostras de ferrita em nanopartículas, através de uma moagem de alta energia. Uma alta coercividade foi desenvolvida através de um cuidadoso controle do tamanho das nanopartículas, e através da aplicação de um grande stress residual nas amostras. Nesta palestra será discutido como a moagem mecanica pode influenciar nas propriedades magnéticas da Ferrita de Cobalto, de um ponto de vista microscópico.

Palavras-chave: ferrita cobalto moagem mecanica mechanical milling

Título: ESTUDO DA INTERAÇÃO DE SCAPTOCORIS CASTANEA (HEMIPTERA: CYDNIDAE) COM DIGITHONTOPHAGUS GAZELLA

Orientador: ELZA AMÉLIA DE SOUZA



Autor(es):

EMANOELE COPINI




Resumo: Uma das grandes limitações da produção bovina, em condições extensivas no cerrado, relaciona-se aos solos que, de maneira geral, apresentam como característica principal, baixa fertilidade natural. Outro fator que tem limitado a produção animal nas pastagens de Mato Grosso são as pragas. Dentre elas, pode-se destacar o percevejo castanho das raízes, que suga as raízes das gramíneas, causando perda do valor nutricional e a consequente morte das mesmas. Quando a pastagem é atacada, tem sua capacidade de suporte diminuída, o que resulta numa menor produção animal. O controle desse inseto é uma tarefa difícil em função do hábito subterrâneo e ainda não existe um método eficiente para controlá-lo. O besouro africano Digithontophagus gazella foi introduzido no Brasil na década de 80 como alternativa de controle biológico da mosca dos chifres, importante praga em bovinos. O besouro incorpora ao solo os dejetos bovinos, construindo “pêras” para a sua procriação. Além disso, esta prática permite o aumento da fertilidade do solo. Este trabalho teve por objetivo verificar o efeito da interação de populações do percevejo castanho das raízes Scaptocoris castanea com o coteóptero D. gazella, quando a população do besouro incorpora matéria orgânica ao solo, cria condições naturais e adequadas para o desenvolvimento de fungos e outros microorganismos patogênicos ao percevejo castanho, reduzindo a população deste, além de melhorar o valor nutricional da pastagem, disponibizando nutrientes ao solo, tornando-a mais resistente à infestação do percevejo castanho. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, com três tratamentos e seis repetições constituídos de 6 baldes contendo cada um 20 ninfas de 5º instar do percevejo castanho da raiz S. castanea, 9 fêmeas e 3 machos do coleóptero D. gazella e duas mudas da gramínea brachiaria brizantha; outros 6 baldes contendo apenas 20 ninfas de percevejo castanho e 2 mudas de B. brizantha; mais 6 baldes contendo em cada um apenas 9 fêmeas e 3 machos de D. gazella. Além dos 18 baldes utilizados para os tratamentos, foram utilizados mais 5 baldes contendo apenas solo, nos quais foram criados os coleópteros para inicio ao experimento. Nesses, foram colocados 12 coleópteros de D. gazella, sendo 9 fêmeas e 3 machos, para acasalamento. Foi acrescentado, periodicamente, 350g de fezes bovinas frescas em cada balde. Após 10 dias do inicio do período de acasalamento dos coleópteros, os mesmos foram retirados dos baldes, permanecendo apenas os ovos no interior das “peras” de reprodução, os coleópteros oriundos desses ovos foram utilizados no experimento. Não foi possível verificar interação entre as duas espécies, pois o percevejo castanho não se adaptou ao ambiente, ocorrendo a morte dos mesmos. Possivelmente, com a incorporação das fezes, o solo tornou-se um ambiente desfavorável a sobrevivência e adaptação do S. castanea, pelo aumento do pH e teor de matéria orgânica. Em baldes cultivados com gramíneas onde foram colocados somente coleópteros e em baldes com gramíneas onde foram colocados somente percevejo castanho, o desenvolvimento de cada espécie foi normal, observando a não ocorrência de interação entre as essas duas espécies.

Palavras-chave: Percevejo castanho, rola-bosta, interação

Título: ESTUDO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DO GRUPO PARECIS. REGIÃO DE SINOP/MT - BRASIL.

Orientador: RENATO BLAT MIGLIORINI

Autor(es):

1   ...   103   104   105   106   107   108   109   110   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə