Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə108/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   104   105   106   107   108   109   110   111   ...   201

MARCUS VINICIUS DUCATI CAMBARÁ


ISABELLE DE QUEIROZ DO PRADO

CRISTIANE DIAS DE NOVAES
Resumo: Segundo dados da The Open University (2000), o nosso Planeta apresenta 1.454.375 x 103 Km3 de água. Deste total: 94,2% são de água salgada dos mares e oceanos; 4,1% são águas subterrâneas; 1,7% são águas congeladas das calotas polares; 0,008% são águas doces de lagos; 0,01% são águas salgadas de lagos; 0,005% umidade do solo, 0,001% água da atmosfera e 0,0007% água dos rios. Esses números nos permitem a seguinte conclusão: retirando a água dos mares e oceanos, que é salgada, e a água congelada dos pólos, que é de difícil acesso ao homem, a água subterrânea é a grande reserva estratégica de água do Planeta. Visto a importância deste precioso recurso natural, este trabalho teve por objetivo estudar a qualidade físico-química e bacteriológica das águas subterrâneas do Grupo Parecis na região da cidade de Sinop no estado de Mato Grosso. Para este fim, foi realizado um banco de dados com 39 poços tubulares profundos da região, a partir das informações dos relatórios técnicos dos mesmos. Estas informações foram obtidas na CPRM (Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais) /SIAGAS, e SAAES (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sinop), também foram realizados trabalhos de campo. O estudo permitiu as seguintes conclusões: 1. O Aquífero Parecis na região estudada é do tipo livre, homogêneo e de extensão regional; 2. As águas subterrâneas estão armazenadas nos poros das rochas; 3. O nível d’ água está próximo a superfície do terreno (aqüífero freático), indicando águas vulneráveis à contaminação; 4. De uma maneira geral as águas subterrâneas apresentam boa qualidade físico-química e bacteriológica. 5. Os parâmetros físico-químicos e bacteriológicos encontrados nos relatórios técnicos não permitem concluir com segurança que as águas subterrâneas são próprias para o consumo humano.

Palavras-chave: Águas Subterrâneas; Sinop/MT; Qualidade da Água

Título: ESTUDO DAS MINERALIZAÇÕES DE AU E CU ASSOCIADO A ROCHAS GRANÍTICAS DA PROVÍNCIA AURÍFERA DE ALTA FLORESTA (MT), CRATON AMAZÔNICO

Orientador: FRANCISCO EGIDIO CAVALCANTE PINHO

Autor(es):

ANA CAROLINA GAUER MARQUES


Resumo: No início da década de 80, na região do município de Alta Floresta houve os primeiro registros da ocorrência de ouro (Au). Devido ao grande aumento da atividade garimpeira, empresas e universidades começaram a fazer pesquisas em toda região, e acabaram descobrindo que além do potencial aurífero há também depósitos de cobre (Cu). Por contas dessas descobertas, a região foi denominada de Província Aurífera de Alta Floresta (PAAF). Este trabalho tem o objetivo de identificar ocorrências de Au e Cu associados a rochas graníticas, com isso mostrar que a parte Norte do Estado de Mato Grosso tem forte potencial para exploração de mineral de grande porte. Para a confecção deste trabalho, foi realizado pesquisas bibliográficas, coleta de dados e amostras através de viagem a campo. As amostras que foram coletadas e analisadas dos granitos Matupá e Nhandu apresentam consideráveis teores de ouro e cobre. Portanto, este trabalho veio a confirmar o que a literatura geológica já existente menciona, que há uma presença de depósitos de ouro e cobre associados á granitos na Província Aurífera de Alta Floresta (PAAF).

Palavras-chave: ouro, paaf, cobre, granito

Título: ESTUDO DAS PROPRIEDADES DIELÉTRICAS EM MATERIAIS MAGNÉTICOS

Orientador: MAURO MIGUEL COSTA

Autor(es):

CIPRIANO BENEDITO GOZZO


Resumo: O trabalho consiste em caracterizarmos eletricamente os compósitos cerâmicos YIG (Y3Fe5O12) e Mn (Bi0,75Mn0,5Y1,75Fe5O12). Os óxidos básicos usados na síntese das cerâmicas são materiais com alto índice de pureza a fim de evitar contaminação nas amostras. Os óxidos foram misturados numa taxa estequiométrica apropriada e colocados num moinho de alta energia até que uma mistura homogênea seja alcançada. O moinho planetário “Fritsch Pulverisette 5” por diferentes tempos de moagem com o intuito de garantir uma maior homogeneização dos reagentes de partida e ativação do pó (aumento da área superficial do material a partir da diminuição do tamanho da partícula, tornando o pó mais reativo).

A técnica de reação de estado sólido foi empregada. Após este processo os óxidos misturados foram calcinados em determinadas temperaturas para formação da fase desejada. O material será prensado usando ligantes orgânicos e sinterizados a altas temperaturas. O uso de ligantes foi para permitir uma maior compactação do material durante o processo de sinterização. As pastilhas foram prensadas num suporte apropriado usando uma prensa hidráulica. Após o processo de sinterização, as pastilhas foram polidas em ambas as faces e pintadas com tinta prata de alta qualidade para contatos elétricos. A técnica de impedância foi usada para investigar as propriedades dielétricas do material.

A técnica de Espectroscopia de Impedância foi utilizada para determinar o comportamento e caracterizar eletricamente as amostra. As medidas foram realizadas utilizando o Solartron modelo 1260A através do software SMART. Em faixa de frequência de 1Hz até 10MHz variando a temperatura de medida. As medidas foram realizadas em um intervalo de temperatura a partir de 50ºC até 180ºC.

Os resultados são apresentados usando o formalismo de impedância que permite caracterizar o processo de condução e também estimar o valor de energia de ativação usando a Equação Arrhenius.

Palavras-chave: Cerâmicas; Condução elétrica; Impedância

Título: ESTUDO DAS PROPRIEDADES MAGNÉTICAS DAS NANOPARTÍCULAS

Orientador: MAURÍCIO GODOY

Autor(es):


ELESSANDRA MARTINS DE SOUZA AMARAL




Resumo: O estudo das propriedades magnéticas das nanopartículas tem chamado a atenção da comunidade científica, sendo o estudo do comportamento das partículas num vidro um dos objetos de estudo que mais atrai interesse. Estudamos as propriedades termodinâmicas do modelo de Ising de spins mistos com desordem temperada numa rede complexa, através de simulações de Monte Carlo. Simulando o modelo de Ising de spins mistos com desordem temperada numa rede complexa, percebe- se que o modelo consiste de dois diferentes tipos de partículas com spins sigma = 1/2 (estados ±1/2) e S=1 (estados ±1, 0). Estas partículas são distribuídas de forma aleatória na rede sendo consideradas somente interações entre spins vizinhos mais próximos. Este modelo pode representar uma liga binária magnética AXB(1-X), obtida a partir do resfriamento rápido de uma mistura líquida em altas temperaturas. Neste modelo consideramos que a concentração de ambas as espécies é a mesma. Desenvolvendo simulações de Monte Carlo neste modelo para vários tamanhos de rede e temperatura, calculamos sua temperatura crítica através do cumulante reduzido de quarta ordem. Também determinamos a magnetização, a susceptibilidade e o calor específico em função da temperatura. Para pessoas comuns, esse material é uma substância sólida. No entanto essa afirmação não é de todo verdadeira. Pode- se dizer que esse material “é o mais espesso e denso líquido e o mais desordenado e desestruturado sólido”. Não é uma transição entre estados fundamentais da termodinâmica: acredita-se que o estado fundamental verdadeiro é sempre cristalina. O vidro é um estado de desordem temperada, e sua entropia, densidade, e assim por diante, depende da história térmica. Portanto, a transição do vidro é primariamente um fenômeno dinâmico: por arrefecimento de um líquido, graus de liberdade internos sucessivamente cair para fora do equilíbrio. Quando um líquido é resfriado a propagação das partículas diminui de forma dramática, suas moléculas não desaceleram de maneira uniforme. Durante a transição de fase algumas áreas se enrijecem primeiro enquanto em outras as moléculas continuam saltitando como se fossem líquidos, e na vizinhança da transição vítrea a viscosidade é tão alta que impossibilita qualquer movimentação de moléculas, umas em relação às outras. É impossível que as partículas possam ocupar o mínimo da energia que se encontra no sistema (energia potencial) no estado de equilíbrio mecânico, simultaneamente devido à presença de partículas próximas. A aparência das regiões em movimento rápido não difere da apresentada pelas regiões em que o momento é lento. A dinâmica lenta mantém o vidro num estado diferente do equilíbrio termodinâmico, semelhante em muitos aspectos ao comportamento dos vidros de spin, cujos sistemas magnéticos são desordenados, pois os acoplamentos entre os momentos magnéticos dos átomos são aleatórios nas interações de troca de sinal variável, tanto ferromagnético como antiferromagnético. Esse material cujo principal componente é a sílica, é um material amorfo, ou seja, pode se formar resfriando um líquido a certa temperatura, líquido esse que tem que ser viscoso e apresentar a transição vítrea.

Palavras-chave: mode de ising- magnetização- vidros

Título: ESTUDO DE FATORES ASSOCIADOS À INSERÇÃO E PERMANÊNCIA DOS BRASILEIROS NIPO DESCENDENTES NO JAPÃO

Orientador: ANDERSON CASTRO SOARES DE OLIVEIRA

Autor(es):

1   ...   104   105   106   107   108   109   110   111   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə