Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə114/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   110   111   112   113   114   115   116   117   ...   201

DIOGO DIOGENES RIBEIRO BARBOSA


SYDNEY VIANNA PINTO JÚNIOR

Resumo: O pulso de inundação anual é a função ecológica fundamental no Pantanal. A produtividade, a biodiversidade e a ecologia pantaneira dependem das características do pulso. A dinâmica do pulso e de suas características hidroquímicas variam enormemente no espaço do mosaico pantaneiro. Estudos locais do pulso de inundação requerem instrumentação e tempo. A dendrocronologia, a ciência que estuda o desenvolvimento dos anéis de árvores em função da sazonalidade, oferece uma alternativa aos estudos ecológicos clássicos do pulso, já que, em teoria, as características de cada anel de crescimento são determinadas pelas condições climáticas e hidrológicas. No Pantanal, diversas espécies produzem anualmente anéis de crescimento. No entanto ainda não é bem conhecido quais espécies respondem melhor ao clima ou a dinâmica de inundação. O objetivo deste estudo é identificar espécies permitindo a reconstrução histórica das condições hidro-climáticas em locais específicos. A área de estudo compreende um trecho de floresta ripária do Rio Cuiabá, localizado na Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) SESC Pantanal. Uma região com mata preservada há mais de 10 anos e ciclos de inundação e seca bem distintos e já conhecido. Nesta área foram selecionados indivíduos com circunferência superior a 20 cm a altura do peito sendo no total 33 indivíduos amostrados. Com o trado dendrológico, foi extraído um cilindro correspondente à metade do diâmetro da árvore. Em laboratório, com a ajuda do sistema digital LINTAB associado ao software TSAP (Time Series Analyses and Presentation) os anéis de crescimento foram contados e sua largura medida na precisão de 0,01mm. Os dados fluvio e pluviométricos foram obtidos à partir do site da agência nacional de águas (http://www2.ana.gov.br/Paginas/default.aspx). Com base na quantidade/qualidade das amostras dendrochronológicas obtidas, foram selecionadas quatro espécies; cabaceira (Crataeva tapia – 5 indivíduos), Chico magro (Guazuma ulmifolia – 5 indivíduos), Leiteiro Branco (Pseudolmedia cf. Laevis – 9 indivíduos) e Falso Ingá (Zygia inaequalis – 14 indivíduos). O diâmetro e a serie cronológica de crescimento anual de cada indivíduo selecionado foi estimado a partir das series dendrocronológicas brutas. Em seguida, a série cronológica de incremento médio anual para cada espécie desde o primeiro ano de vida foi produzida. As series cronológicas de incremento anual foram correlacionadas (Coeficiente de correlação de Pearson - r) com os dados hidro-climáticos da área de estudo. Os seguintes indicadores hidroclimáticos foram utilizados para correlação: cota máxima, mínima do Rio Cuiabá e duração da enchente em Porto Cercado; vazão máxima, mínima do Rio Cuiabá e duração da enchente em Cuiabá; pluviometria anual total, pluviometria da seca (maio-setembro) e número de dias sem chuva durante a seca em Porto Cercado. Para os fins deste estudo, somente r2 superior a 0,25 foi considerado. O Falso Ingá correlacionou positivamente com a duração da enchente em Porto Cercado (r2 = 0,27). O Leiteiro Branco correlacionou negativamente com a cota mínima em Porto Cercado (r2 = 0,47) e com os dias sem chuva da seca em Porto Cercado (r2 = 0,54). As relações identificadas serão examinadas para deduzir equações quantitativas entre as séries dendrocronológicas e hidroclimáticas.
Palavras-chave: Dendrocronologia; pulso hídrico; pantanal

Título: EVOLUÇÃO DOS ESTÁDIOS DE VIDA DO SCAPTOCORIS CARVALHOI BECKER, 1996 (HEMIPTERA: CYDNIDAE) EM VASOS CULTIVADOS COM FEIJÃO

Orientador: MAURO OSVALDO MEDEIROS

Autor(es):


ANA PAULA MIRANDA DOS SANTOS


Resumo: Dentre as pragas que ocorrem em leguminosas e pastagens, destaca-se o percevejo-castanho-das-raízes Scaptocoris carvalhoi. Especialmente para o estado de Mato Grosso, tem-se tornado alvo de atenção dos agropecuaristas e também dos pesquisadores devido à freqüência com que ocorre e aos prejuízos que vem causando. Esses insetos possuem hábito subterrâneo e podem ser encontrados em todas as épocas do ano a diferentes profundidades no solo. O objetivo deste trabalho foi buscar informações quanto à duração de cada estádio de vida da espécie, Scaptocoris carvalhoi em vasos cultivado com plantas de feijão. Para o estudo, foram formados 48 casais e avaliados os seguintes parâmetros biológicos: longevidade, duração dos períodos de incubação e dos estádios ninfais. Os ovos postos pelas fêmeas foram acondicionados em copos descartáveis de 50 ml contendo 0,05 dm³ de solo oriundo do local de coleta e colocados em estufa de fotoperíodo tipo B.O.D numa temperatura de 28 º.C. Os ovos foram observados diariamente, para determinar a data de eclosão dos mesmos. Conforme os ovos eclodiam, as ninfas geradas eram transferidas para copos cultivados com duas pequenas plantas de feijão para manter as ninfas alimentando, que também foram observadas diariamente para determinar a duração de cada instar. Para isso foram cultivados vários copos com plantas de feijão para fazer a substituição, ou seja, todos os dias as ninfas eram transferidas para novos recipientes, evitando assim que ficassem sem alimento, pois ao retirá-las para a observação tínhamos que retirar também as plantas de feijão, que após isso se tornavam inviáveis para a manutenção da alimentação. Os recipientes contendo ovos e ninfas eram irrigados diariamente para a manutenção da umidade do solo. Observou-se que o período de duração da incubação foi em média 26,06 dias, com duração mínima de 22 e máxima de 34 dias. O primeiro instar foi em média 17,03 dias, com duração mínima de 12 e máxima de 23 dias. O segundo instar foi em média 27,93 dias, com duração mínima de 22 e máxima de 34 dias. O terceiro instar foi em média 28,01 dias, com duração mínima de 23 e máxima de 34 dias. O quarto instar foi em média 32,11 dias, com duração mínima de 27 e máxima de 37 dias. O quinto instar foi em média 39,51 dias, com duração mínima de 30 e máxima de 48 dias. A duração do período ninfal foi em média 144,59 dias, com duração mínima de 114 e máxima de 176 dias. A longevidade, período de vida dos adultos, foi em média 164,97 dias, com duração mínima de 104 e máxima de 196 dias. O ciclo biológico, período de desenvolvimento de ovo a adulto, foi em média 170,68 dias, com duração mínima de 136 e máxima de 210 dias.

Palavras-chave: ciclo biológico, percevejo; subterrâneo

Título: EXPERIÊNCIA DE ADOECIMENTO DE UMA MULHER COM SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA E SUA CUIDADORA

Orientador: SÔNIA AYAKO TAO MARUYAMA

Autor(es):

1   ...   110   111   112   113   114   115   116   117   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə