Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə144/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   140   141   142   143   144   145   146   147   ...   201

WILLIAN KRISMAN SILVA SOUZA




Resumo: A flutuação anual do nível da água regula os processos ecológicos nas planícies alagadas do pantanal. O regime de inundações é o fator ecológico fundamental do Pantanal, que determina os pulsos dos principais processos bióticos e abióticos, bem como as composições específicas das unidades de paisagem. Alterações no regime de inundações causam mudanças na cobertura vegetal, o que influencia todo o bioma. Desta forma objetivou-se com o presente trabalho monitorar a dinâmica espaço-temporal do nível de inundação em áreas cobertas por povoamento de Vochysia divergens e estabelecer a sua relação com as características físico-hídricas do solo. Para tal selecionou-se cinco unidades de estudo, quatro em áreas com predomínio de Vochysia divergens (Cambará) e uma na fitofisionomia denominada “cordilheira”. Em cada uma delas fez-se um levantamento planialtimétrico detalhado e escolheu-se a localização com a menor cota de altitude para a instalação de um piezômetro e de um poço tranquilizador. Em cada um dos piezômetros e poços tranquilizadores colocou-se um sensor de nível d’água, para medir a altura do nível freático e de inundação, respectivamente. Em duas parcelas instalaram-se cinco sensores de umidade do solo, nas camadas de 0-20, 20-40, 40-60, 60-80 e 80-100 cm. Coletaram-se amostras de solo deformadas e indeformadas para caracterização físico-hídrica do solo e a cada quinze dias fez-se o download dos dados registrados pelos sensores de nível d’água, de umidade do solo e mediu-se o nível freático e de inundação. Os resultados mostram que: na área de estudo o período de inundação durou de final de janeiro a final de abril, no ano 2011, e da metade de fevereiro a final de abril, no ano 2012; o nível e a duração da inundação foram diferentes em cada uma das parcelas; em 2011 os menores níveis de inundação foram registrados na cordilheira (parte mais alta do terreno) e no Cambará em estágio inicial de desenvolvimento e, em 2012, estas mesmas parcelas não inundaram; os maiores períodos e os maiores níveis de inundação foram registrados nas parcelas onde o Cambará encontra-se mais denso e desenvolvido, provavelmente pela maior proximidade do curso d’água denominado “Riozinho”, este influenciado pelas águas do Rio Cuiabá; os maiores níveis d’água de inundação medidos nas unidades de estudo foram de 1,64 metros, no ano 2011, e 66 cm, no ano 2012. Os dados obtidos nas analises de solo mostra influencia dos atributos físicos do solo com a dinâmica de inundação, pois os solos apresentam baixa porosidade, sendo sua maioria constituída por micropóros. As parcelas onde os cambaras encontram-se mais denso e desenvolvido apresentaram solos com altos teores de argila e silte, baixa condutividade hidráulica, e baixos teores de carbono total com exceção da camada de 0-20 cm onde se tem um maior acumulo de Matéria Orgânica. Já nas parcelas da cordilheira (parte mais alta do terreno) e no Cambará em estágio inicial de desenvolvimento apresentaram solos de textura bastante arenosa, e onde se teve uma maior condutividade hidráulica.

Palavras-chave: Nível freático e nível de inundação

Título: MORTALIDADE INICIAL DE CLONES DE EUCALIPTO (EUCALYPTUS GRANDIS X EUCALYPTUS UROPHYLLA) EM SISTEMA DE INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA.

Orientador: AUSTECLINIO LOPES DE FARIAS NETO

Autor(es):

DÉBORA DIEL


VICTOR ALEXANDRE HARDT FERREIRA DOS SANTOS

Resumo: O componente florestal exerce várias funções no sistema de integração, promovendo serviços produtivos (madeira, resina, látex, sementes, frutos, tanino, óleos, folhas etc), melhoria nas condições de microclima para criação animal, ciclagem de nutrientes, proteção do solo, melhoria nas características físicas, químicas e biológicas do solo, dentre outros benefícios ambientais, econômicos e sociais. O gênero Eucalyptus se apresenta como boa alternativa de componente arbóreo em sistemas integrados, uma vez que, diante de suas inúmeras espécies, híbridos e clones, apresenta grande potencial de adaptação, estabelecimento, crescimento e produção nas mais variadas condições ecológicas que lhe são impostas. Diante do exposto, o objetivo do trabalho foi avaliar a mortalidade inicial de mudas de eucalipto, híbrido de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla, implantadas em sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta em um projeto que visa o estabelecimento e avaliação de sistemas de iLPF no estado de Mato Grosso, realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O experimento está sendo conduzido na área experimental da Embrapa Agrossilvipastoril em Sinop-MT. O município situa-se em uma zona de transição edafoclimática entre os biomas Cerrado e Amazônia, em altitude média de 384 m. O clima é classificado por Köppen como AW. O solo é classificado como Latossolo Vermelho-Amarelo distrófico, de textura argilosa e relevo plano. As mudas de eucalipto foram plantadas em dois arranjos, sendo eucalipto “exclusivo” espaçamento de 3,5x3 m em quatro parcelas de um hectare (100x100 m) e eucalipto plantado em renques de três linhas espaçamento de 3,5x3 m, 30 metros entre renques, em 20 parcelas de dois hectares (200x100 m). O percentual de mortalidade foi avaliado através da contagem de mudas replantadas, em todas as parcelas experimentais, não havendo separação na contagem de mudas mortas entre os arranjos, durante os quatro meses iniciais de plantio. Verificou-se uma mortalidade durante os meses iniciais do plantio de 2400 mudas, o equivalente a 15,2% do total de mudas implantadas (15810 mudas), justificando o replantio que se faz necessário quando o índice de sobrevivência não atinge 90%. O índice de mortalidade inicial foi associado, em sua maioria, ao ataque de formigas cortadeiras do gênero Atta spp, no entanto outros fatores também se associaram ao não estabelecimento das mudas em campo, tais como selamento das paredes da cova favorecendo o “encharcamento” das raízes, sulco de plantio profundo associado a chuvas intensas ocasionando o soterramento do coleto das plantas. As boas práticas de plantio florestal, como bom preparo do solo e tratos silviculturais adequados, permitem uma mortalidade de 5 a 10% do plantio.

Palavras-chave: iLPF, sistemas integrados, eucalipto, mortalidade.

Título: MOVIMENTO ESTUDANTIL DE BIOLOGIA E A EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Orientador: MICHÈLE SATO

Autor(es):


1   ...   140   141   142   143   144   145   146   147   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə