Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə150/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   146   147   148   149   150   151   152   153   ...   201

JANDERLÉIA VALÉRIA DOLINA


ROSENEY BELLATO

MAIARA MARIOTTO
Resumo: O estudo teve como tema a (re)organização familiar para o cuidado de seus entes na vivência de condição crônica que progride para finitude e luto, sendo profundamente afetada no seu modo de viver cotidiano. O genograma é uma ferramenta que pode nos auxiliar na aproximação desta experiência familiar, possibilitando qualificar a atenção em saúde a ela. Desse modo, este estudo teve por objetivo compreender os rearranjos familiares para o cuidado, a partir da análise do genograma ao longo da experiência familiar de adoecimento, morte e luto. Vincula-se à pesquisa matricial “As Instituições de Saúde e do Poder Judiciário como mediadores na efetivação do direito pátrio em saúde: análise de itinerários terapêuticos de pessoas/famílias no SUS/MT”, aprovada pelo Comitê de Ética do Hospital Universitário Júlio Müller (Protocolo 671/CEP-HUJM/09). Trata-se de uma análise situacional que se deu a partir da História de Vida Focal (HVF), operacionalizada pela Entrevista em Profundidade (EP) e observação de campo, sendo sujeitos do estudo sendo sujeitos do estudo uma mulher adoecida por câncer e sua família. O corpus de análise possibilitou a construção de uma linha temporal do adoecimento, marcando-se os fatos relevantes e, a partir dela, sendo elaborados três desenhos de genograma que representam, sequencialmente, as modificações na estrutura e composição familiar ao longo desse processo, evidenciando como a família se organiza para prover os cuidados contínuos e prolongados que a pessoa adoecida necessita. O primeiro desenho apresenta a composição estrutural da família antes do adoecimento; o segundo mostra o núcleo de cuidado que se estabelece ao longo do adoecimento; e o terceiro apresenta a constituição familiar após a morte da pessoa adoecida e o núcleo de cuidado agora gerado para cuidar das filhas adolescentes desta. O estudo permitiu dar visibilidade às profundas mudanças que a família sofre em seu modo de se organizar, bem como aos intensos afetamentos que se produzem nas relações entre seus membros ao longo do processo de adoecimento e morte por câncer, especialmente para as duas filhas adolescentes. No que se refere à atenção profissional, esta foi ofertada à pessoa que vivenciava o câncer de modo pontual, sendo eminentemente técnica e em momentos de agudização da doença. Destaca-se, assim, a necessidade de que os profissionais de saúde compreendam a ocorrência desses afetamentos na pessoa adoecida e família para que possam ampará-las não apenas nos momentos de exacerbação dos sintomas, sendo essencial a sustentação emocional durante todo o processo, tanto mais significativo quando a pessoa adoecida morre e a família se enlaça para cuidar um ao outro no enlutamento.

Palavras-chave: doenca crônica; neoplasia da mama; família

Título: O INTELECTUAL FREI BETTO: VISÃO DE MUNDO PÓS-SOCIALISMO REAL E O PENSAMENTO MÍSTICO ECUMÊNICO (1989-2010)

Orientador: CÂNDIDO MOREIRA RODRIGUES

Autor(es):

RHAISSA MARQUES BOTELHO LOBO


Resumo: O trabalho aqui exposto resulta da minha pesquisa de Iniciação Científica desenvolvida dentro do grupo “História, Religião e Politica no Mundo Contemporâneo”, no decorrer do biênio 2011/2012 concomitantemente com a Graduação em História da Universidade Federal de Mato Grosso. O texto pretende dar andamento a pesquisa que já venho desenvolvendo sobre o movimento “Teologia da Libertação” que nasceu na América Latina nos anos de 1960 e que tem como suas principais características a luta contra as injustiças sociais e a inspiração marxista. O movimento passa por inúmeras transformações devido à conjuntura histórica que propiciou o seu nascimento e fortalecimento no período de luta contra as ditaduras militares que varriam o continente latino-americano, e seu declínio no período pós- socialismo real, onde todos os movimentos de inspiração marxista foram afetados, fatos já demonstrados no estudo do seu intelectual Leonardo Boff através de suas obras; agora a mesma linha será utilizada no estudo de outro intelectual da Teologia da Libertação no Brasil e na América Latina, Frei Betto. Analisaremos algumas obras de Frei betto dentro de três eixos temáticos: Visão de mundo pós-socialismo real (Fidel e a religião conversas com Frei Betto); O papel da Igreja no mundo pós-1989 e pensamento místico-ecumênico em Betto (Sinfonia universal, a cosmovisão de Teilhard de Chardin) e Cartas do Cárcere (Batismo de Sangue e Diário de Fernando), com o auxilio de referenciais teóricos que versem sobre o estudo dos intelectuais, e as relações religião e Política.

Palavras-chave: Militância; Teologia da Libertação;Marxismo;intelectual;esquerda; Igreja.

Título: O LAZER NO MEIO RURAL DO MUNICÍPIO DE SINOP: UM LUGAR DE PRODUÇÃO DE SENTIDOS E SIGNIFICADOS

Orientador: ANA CARRILHO ROMERO GRUNENNVALDT

Autor(es):


BARBARA KAMILLA PLENS CASTELHAO


Resumo: O trabalho teve como objetivo compreender como o espaço rural é um lugar de produção de sentidos e significados que se configuram na vivência do lazer e tempo livre das pessoas no município de Sinop/MT. Como procedimentos metodológicos foram utilizados como instrumento de coleta de dados a entrevista – com a técnica de grupo focal e para o tratamento do material - a análise de conteúdo. Constatou-se nas manifestações dos indivíduos investigados que o lazer no meio rural apresenta algumas possibilidades, umas delas é o rompimento com as rotinas habituais das pessoas, sejam elas moradoras do campo, quando o lazer as distancia de suas tarefas laborais cotidianas, sejam as advindas da cidade na procura de atividades alternativas do meio urbano. Outra possibilidade está na individualidade das escolhas, no lazer, o eu de cada um desempenha papel mais significativo nas tomadas de decisões, garantido assim sensações agradáveis para si próprio. Esse prazer pode nascer de diversas e diferentes formas, em muitas atividades não há a necessidade de movimento para que haja prazer, o simples fato de estar em um lugar que seja seu, um lugar que passe segurança já é gerador de sensações agradáveis, provenientes do estar sozinho, do silêncio, da tranquilidade. Esta situação não precisa envolver outras pessoas, não precisa ser coletiva, basta o estar em um local desejado, neste sentido o meio rural é provocador destas sensações. Por outro lado, este espaço pode trazer também a expectativa da interação coletiva como característica, onde há a troca, o compartilhamento de afetos que garante satisfação para ambos os participantes, tanto para o que recebe, quanto para o que visita o lugar. A sociabilidade desempenha um importante papel nesses encontros como as festas, bailes, visitas aos amigos ou família. Nessas oportunidades são solicitadas aos envolvidos tanto a organização do evento como a participação do mesmo, sendo ai o lugar das trocas. Na maioria das vezes essa organização tem caráter voluntário, e nesses casos o encontro das pessoas favorece a aproximação e a manifestação de afetos pode ser mais intensa. Quem participa da festa, sente o prazer de estar no local, estar com os amigos; quem organiza a festa sente prazer de ver o próximo satisfeito com o tratamento recebido na festa. Atribuir ao campo um lugar que homens e mulheres podem concretizar seus desejos, sentimentos de alegria, tristeza e que na relação com outros sujeitos podem desenvolver e estimular emoções envolvimentos que a rotina do mundo do trabalho da realidade cotidiana não lhes propicia. Nesse lugar é possível despontar outros sentidos e significados que vão para além da produção do trabalho.

Palavras-chave: Lazer; Campo; Tempo livre

Título: O MÁRTIR E MARTÍRIO NA IGREJA CATÓLICA NO PÓS 1970

Orientador: VITALE JOANONI NETO

Autor(es):

1   ...   146   147   148   149   150   151   152   153   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə