Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə151/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   147   148   149   150   151   152   153   154   ...   201

SILVANA FERRAI LEITE


Resumo: A presente investigação teve como objetivo elaborar um estudo referente ao processo migratório e a influência da igreja católica no estado de Mato Grosso no período do pós 1970. O foco maior desta análise é a região do Araguaia, devido à atuação da igreja na defesa dos mais pobres nesta região em um período no qual país estava sob os domínios da ditadura militar. Partindo do novo método utilizado pela igreja, inserindo a instituição nas lutas sociais a partir da interpretação da Teologia da Libertação, juntamente com a chegada de Dom Pedro Casaldáliga na região que se unindo com outros religiosos e alguns voluntários, possibilitou a elaboração de projetos Político-Pastorais como formas de auxílio àquelas pessoas que migravam à procura de um pouco de terra e um maior conforto ás suas famílias. A perspectiva de auxiliar os desfavorecidos economicamente, fez com que esta nova vertente da igreja católica entrasse por diversas vezes em confronto direto com as políticas deste estado ditatorial, merecendo destaque o Araguaia, território em que se concentram nossos estudos.

Os documentos por nós utilizados são relatos, denúncias e escritos de D. Pedro em forma de carta, publicações em livros de poemas e romances. Estas denúncias trouxeram alguns problemas a Casaldáliga que enfrenta ameaças e perseguições de muitos militares que queriam sua expulsão do Brasil. Havia também a forte pressão dos grandes latifundiários que não gostaram de sua interferência no modo como as terras haviam sido apropriadas, pois as denúncias feitas pela igreja interferiam nas estruturas que os mantinham associados ao Estado recebendo todos os tipos de benefícios, favorecendo assim um maior acúmulo do capital e deixando para traz aqueles que estavam à margem da sociedade. As ações dos governos militares privilegiaram os grandes proprietários, podendo observar então que a única instituição mais forte que olhava por estes pobres desassistidos era a igreja. Esta instituição após a interpretação da Teologia da Libertação passou a ter maior influência nas obras sociais, auxiliando assim cada vez mais os oprimidos e procurando elaborar projetos pastorais que ao menos minimizassem os sofrimentos destas pessoas que tanto necessitavam de ajuda. Assim ao se fazer uma análise sobre a influência da igreja católica no processo de ocupação do estado do Mato Grosso neste período, é possível entender a importância desta instituição na organização das vidas e nos cotidianos destas pessoas, que migravam na busca por um meio de vida melhor.

Palavras-chave: Migração - Igreja Católica - Estado - Mato Grosso - Casaldáliga - Latifundiários - Família.

Título: O MASCULINO-MILITAR REPRESENTADO NO LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA DE MATO GROSSO

Orientador: ANA MARIA MARQUES

Autor(es):


RUAN GABRIEL DE ALMEIDA VITAL


Resumo: O objetivo principal da pesquisa (registro 122/CAP/2011) a qual se vincula este trabalho era estudar um conjunto de livros didáticos de Elizabeth Madureira Siqueira e outros de História de Mato Grosso, bem como seus usos sob a perspectiva da análise de gênero.

Entre os livros analisados, escolheu-se para esta apresentação o “História de Mato Grosso: da ancestralidade aos dias atuais”, de Elizabeth M. Siqueira. Observando o papel da instituição militar neste livro didático, percebe-se implicitamente a caracterização das incursões feitas desde o período colonial até os primórdios da primeira república. Determinados acontecimentos aparecem no livro ora expostos com muita veemência e em outros momentos são esquecidos, não há nenhuma referência às forças armadas em alguns períodos da história mato-grossense principalmente nos anos iniciais da república, apesar de a chefia do país ter ficado a cargo de militares. Esta análise, no entanto, pretende dar visibilidade às nuanças desta carreira tão apreciada pela sociedade ocidental, e como o corpo do homem militar foi carregado de significados agregados na maquinação da construção do militar no século XIX, bem descrita na obra de Michel Foucault, “Vigiar e Punir”, principalmente no que diz respeito aos “corpos dóceis”, na domesticação do homem que tirado de sua “natureza” e os transformando em corpos, militarizados e disciplinados, na nova ordem de estruturação militar do século XIX.

A pesquisa em questão remete à discussão do sujeito masculino-militar, o qual é construído e sedimentado cronologicamente nas sociedades ocidentais. Neste trabalho apresentamos o tema da virilidade e como a figura do homem-militar se transmite à sociedade. Isso em uma perspectiva limitada geograficamente ao Estado de Mato Grosso, sem fixar um período em especial, abordará os três períodos, que compreende a divisão didática tradicional da história nos livros didáticos: o período colonial, o Império e a república. O referencial de militar, logo ligado à imagem da masculinidade, se dá na construção deste ser, patriota, bravo, corajoso e defensor da nação. Desta maneira pretende-se mostrar como a historiografia construiu discursos de gênero e de masculinidade.

Palavras-chave: gênero, masculinidade, livro didático, história de Mato Grosso.

Título: O OLHAR DE ALGUNS POVOS INDÍGENAS DE MATO GROSSO PARA A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

Orientador: SUMAYA PERSONA DE CARVALHO

Autor(es):

MARIA ELIZANDRA LOPES TOREKUREUDA


Resumo: A inclusão de pessoas com deficiência constitui tema da atualidade e enfrenta sérias dificuldades rumo à educação inclusiva. Teóricos, como Carvalho (2005), acreditam que estas dificuldades poderão ser ultrapassadas na medida em que se entender as raízes históricas que impedem a pessoa deficiente de exercer sua cidadania. O presente trabalho faz parte da pesquisa intitulada “Vidas Divididas: ensino superior e povos indígenas”, registrada na PROPEQ/UFMT sob o nº160/CAP/2011 e foi realizado a partir da pesquisa desenvolvida enquanto bolsista de iniciação científica/PIBIC/AF (Ação Afirmativa) – 2011/2012. A acadêmica pesquisadora indígena trabalhou com o tema inclusão por ter observado a presença de pessoas com deficiência entre seu povo e a dificuldade dos membros do grupo familiar, escolar e comunidade lidarem com a questão. O que se pretendeu foi produzir conhecimentos sobre o tema a partir da ótica indígena, tendo como pesquisadora uma pesquisadora nativa. Assim, este estudo visou compreender como alguns povos indígenas do estado de Mato Grosso vêem a pessoa com deficiência, considerando que ele tem 43 povos, perfazendo um total aproximado 35 mil indígenas, com suas línguas e culturas diferentes e habitam em aproximadamente 10% do território mato-grossense. Neste trabalho a abordagem etnográfica foi utilizada porque permite compreender as relações humanas a partir do contexto social onde elas se desenrolam. Para tal, é importante conhecer o ponto de vista dos diferentes sujeitos envolvidos na pesquisa, ou seja, os estudantes do PROIND e suas comunidades indígenas. Nesse sentido, para obter visão desse conjunto de ações, fez-se necessário a pesquisa de campo, com observações in loco, identificando o ponto de vista do nativo e também por meio de um texto elaborado individualmente a partir do tema indutor pessoa com deficiência. A análise apontou que as palavras dificuldade, difícil, capacitação apareceram em todos os textos e falas. Surgiu ainda o sentimento de impotência e incompetência de se perceber sem condições de lidar com a deficiência e com o deficiente. De maneira geral, caracterizaram a educação inclusiva como um desafio e uma tarefa complexa e complicada em termos de constituição do sujeito e do outro.

Palavras-chave: inclusão indígena, educação inclusiva

Título: O PAPEL DO PROFESSOR NO CURRÍCULO PRESCRITO DE ALFABETIZAÇÃO PRODUZIDOS PELO MERCADO EDUCACIONAL E ADOTADO PELA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE MATO GROSSO

Orientador: JORCELINA ELISABETH FERNANDES



Autor(es):
1   ...   147   148   149   150   151   152   153   154   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə