Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə179/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   175   176   177   178   179   180   181   182   ...   201

DANIEL AUGUSTO BATISTELLA


Resumo: Este estudo objetiva avaliar a distribuição da riqueza de espécies de Diplopoda em diferentes áreas da Amazônia Matogrossense, utilizando como base os módulos de cinco km² do Programa de Pesquisas em Biodiversidade (PPBio) localizados nos municípios de Cláudia (modulo I e II e III) e Cotriguaçú (modulo IV) em Mato Grosso. O programa adota a metodologia de inventários rápidos da biodiversidade (RAPELD), que permite estudos de curto (RAP) e longo prazo (PELD), com a filosofia de maximizar a probabilidade de amostrar as comunidades biológicas, além de assegurar um estudo padronizado. Os módulos possuem duas trilhas no sentido Leste-Oeste e seis trilhas no sentido Norte-Sul. A cada um km foi instalada uma parcela permanente de 250 m de comprimento que acompanha a cota do terreno, mantendo-se sempre na mesma altitude, sendo coletadas as variáveis ambientais: solo, altitude, abertura de dossel e volume de serapilheira que seguiram a metodologia PPBio de coleta. Para a coleta de Diplopoda, utilizou-se a coleta manual ao longo das parcelas nos períodos diurnos e noturno em todas as áreas amostrais. Para realizar as analises precisamos dos dados de correlação das variáveis, para isto foi utilizado o programa Past e o índice de Spearman (rs), para estas analises serem rodadas foi utilizado o programa estatístico R versão 2.14.2, utilizando Escalonamento Multidirecional Não-Métrico (NMDS) calculada usando a matriz de associação Manhattan, em dois eixos foi utilizada Regressão Múltipla Multivariada. Coletou-se um total de 1.364 indivíduos. Destes, 1.260 foram determinados em nível de ordem e família (92,37%), 772 foram determinados em nível de gênero (56,59%) e 355 em nível específico (26,02%). Os resultados evidenciam que uma elevada abundância de Diplopoda foi encontrada em Cotriguaçu-MT, correspondendo a aproximadamente 90,0% da amostragem. As espécies mais representativas foram Plusioporus salvadorii (181 ind; 13,27%) e Urostreptus tapiitauensis (156 ind; 11,44%), totalizando 24,71% do total amostrado em todas as áreas. A porcentagem de variância captada pela ordenação em NMDS dos dados de abundancia (Escalonamento Multidirecional Não-Métrico) possuem 61% de explicação, e demonstram que o módulo I, II e III são semelhantes entre si, e são diferentes do módulo IV, isto fica evidente quando comparam-se os dados amostrais, pois o módulo IV possui uma abundância muito maior em relação as demais áreas. A análise de Regressão Múltipla Multivariada indicou que a composição de espécies baseada nos dados de abundância esta sendo extremamente afetada pela altitude (Pillai Trace = 0,76; F 2,39 = 60; P > 0,01; Figura 3), pela granulometria (Pillai Trace = 0,17; F 2,39= 3,92; P = 0,03), e não foi afetado pelo pH do solo (Pillai Trace = 0,16; F 2,39 = 3,68; P = 0,06). Estes resultados permitem concluir que os Diplopoda tem preferência por ambientes de maior umidade e menor altitude, pois estes locais geralmente se situam próximos a rios e áreas alagadas, comumente encontradas no ambiente no ambiente amazônico.

Palavras-chave: Comunidade de Diplopoda, Coleta Padronizada e Variáveis Ambientais.

Título: RIQUEZA DE GAFANHOTOS (ORTHOPTERA) NO CERRADO DE CHAPADA DOS GUIMARÃES-MT, BRASIL

Orientador: SORAIA DINIZ

Autor(es):

CAMILA BENEDITA DA SILVA


Resumo: A diversidade de espécies no cerrado vem sendo seriamente ameaçada nos últimos anos. Estudos de diversidade local são importantes para avaliar esta perda, principalmente no estado de Mato Grosso, onde este bioma vem sendo devastado de forma acelerada. Uma das medidas mais utilizadas para aferir a diversidade de um local é a riqueza de espécies. Se tratando do sistema de estudo (gafanhotos) sabe-se que no mundo existem aproximadamente 20.000 espécies, contemplando cerca de 28 famílias. Este estudo tem como objetivo descrever a riqueza de gafanhotos em diferentes fisionomias do cerrado. O estudo foi realizado em dez áreas no Parque Nacional (PARNA) e na Área de Proteção Ambiental (APA) de Chapada dos Guimarães, Mato Grosso, Brasil. As amostragens foram feitas em transectos de 250 x 10 m, seguindo uma isoclina topográfica (Método Rapeld). As coletas dos exemplares foram realizadas no período de 14/02 a 03/03/2011, por busca ativa com dois coletores em três períodos do dia. Após coletados, os gafanhotos foram acondicionados em potes plásticos contendo acetato de etila, para posteriormente serem morfotipados no laboratório. As estimativas de riqueza de espécies foram feitas no software StimateS 8.2, através de um conjunto de índices de riqueza (ACE, ICE, Chao I, Chao II, Jackniffe, Bootstrap, Michaelis-Menten) e a plotagem dos resultados foi feita no Statística (versão 6.0). Foram coletados 1562 indivíduos, destes 700 eram adultos. A riqueza total foi de 104 morfoespécies, pertencentes a cinco famílias: Acrididae, Romaleidae, Ommexechidae, Eumastacidae e Tetrigidae. As estimativas de riqueza variaram bastante entre os estimadores, foi obtido: 129,68 (ACE), 164,57 (ICE), 156,1 (Chao I), 151,89 (Chao II), 146,8 (jacknnife1), 172,76 (jacknnife2) e 177,63 (Michaelis-Menten). Os altos valores encontrados podem ser sido resultado do grande número de espécies raras, que determinam superestimativas de riqueza. Conclui-se que as áreas de cerrado em estudo apresentam uma alta riqueza de gafanhotos, um grande número de espécies raras e alto turnover de espécies, ou seja, alta diversidade beta. Isto mostra a importância da preservação das diferentes fisionomias de cerrado para a manutenção da diversidade de espécies

Palavras-chave: gafanhotos, cerrado, riqueza

Título: RISCO ECOLÓGICO CAUSADO POR ESTRESSORES NA BACIA DO RIO CUIABÁ/MT

Orientador: LUNALVA MOURA SCHWENK



Autor(es):

LEONARDO OST RONDON


Resumo: Apesar da sua importância ecológica e econômica, os ambientes aquáticos da Bacia do rio Cuiabá são constantemente ameaçados pela degradação. Sendo assim, é fundamental conhecer como ameaças, isoladas ou em conjunto, afetam sua integridade ecológica, pois as mudanças climáticas podem aumentar a força e quantidade de inundações ou secas, por exemplo. O referido estudo analisa os riscos ecológicos gerados por estressores à integridade ecológica dos sistemas aquáticos da Bacia do Rio Cuiabá Matogrossense incluindo o Pantanal em função das atividades humanas desenvolvidas. O objetivo deste estudo é identificar a situação dos componentes ecológicos que garantem a integridade dos sistemas aquáticos na bacia. Desta forma é possível verificar as unidades hidrológicas que apresentem de muito baixo a muito alto grau de vulnerabilidade e indicar áreas para a implantação de estratégias de conservação. Para isso, foram gerados mapas de unidades hidrográficas utilizando-se do pré-processador NGFlow disponível no ARGs versão 90.3 e, de unidades de paisagem de algumas variáveis físicas através de imagens de satélite e dados secundários. Fez-se também a quantificação e classe da frequência dos estressores, o índice de risco ecológico (IRE) e índice de risco Ecológico Composto (IRE-C). A sensibilidade dos estressores com relação às variáveis físicas e a severididade dos atributos da integridade ecológica foram dadas através de pesos por especialistas. Pode-se observar alta vulnerabilidade para agricultura, rodovias, pontes e população nas concentrações urbanas. As pastagens tiveram muito baixa sensibildade no Pantanalpor apresentar resiliência, pois, não se pode esquecer que os ciclos anuais de cheias e secas regem a vida de milhares de espécies. No estressor de População Urbana as altas sensibilidades não se apresentaram nas sub-bacias com maior número de habitantes necessariamente, devido aos índices de severidade de impacto, podendo fazer a mesma observação para a agricultura. Contrário a isso as pastagens estão presentes de um modo geral justamente na área de maior sensibilidade desse estressor, sendo assim a sensibilidade uma importante ferramenta de avaliação de impacto. Já o IRE mostra o Pantanal com muito baixo a moderado risco ouvulnerabildade em todos os estressores apresentados. No restante da bacia, é signicativo as sub-bacias que apresentam moderado, alto e muito alta sensibilidade por todos os estressores, entretanto, os graus mais elevados ficaram para as pastagens e pontes à Sudeste e Norte respectivamente , para rodovias, neste caso, apresentou-se homegeneamente, sem dar destaque a uma região da bacia. A pastagem teve representatividade e alto índice apenas nas bordas da bacia onde estão localizadas as áreas de planalto. O IRE-C apresenta de alto, a muito alto risco principalmente na porção sudeste das bacias, pois é onde existe maior frequência de todos os estressores, sendo assim uma área muito impactada.

Palavras-chave: risco ecológico, sensibilidade, bacia do Rio Cuiabá, estressor

Título: ROBÓTICA EDUCACIONAL

Orientador: LÍVIA LOPES AZEVEDO

Autor(es):

1   ...   175   176   177   178   179   180   181   182   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə