Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə186/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   182   183   184   185   186   187   188   189   ...   201

MARCEL THOMAS JOB PEREIRA


Resumo: Estima-se que 80% dos 50 a 60 milhões de hectares de pastagens cultivadas do Brasil Central, encontram-se em algum estádio de degradação. A busca por elevada produtividade e melhorias na qualidade do solo faz com que sejam necessários estudos que avaliem sistemas de manejo. Nesses aspectos, a avaliação de propriedades físicas de solo se torna importante ferramenta no monitoramento da qualidade ambiental, considerando-se as características e finalidade do uso de determinado agroecossistema. Objetivou-se avaliar três sistemas de recuperação de pastagens nas propriedades físicos-hídricos do solo. O experimento vem sendo conduzido à três anos, sendo as avaliações referentes ao terceiro ano, na UFMT, Campus Universitário de Rondonópolis-MT. Utilizou-se delineamento de blocos casualizados, composto por três tratamentos (adubação química-AQ; recuperação por meio da semeadura direta-SD; e grade associada à adubação química-GR) e oito repetições. Os resultados foram submetidos à análise de variância e teste de Tukey até 5% de probabilidade. Ao término das avaliações no terceiro ano de condução da caracterização física do solo em sistemas de recuperação de pastagem em degradação no cerrado matrogrossense não foram observadas diferenças significativas aos 35 e 70 dias para capacidade de campo e densidade do solo, entretanto ocorreu para resistência a penetração do solo aos 70 dias, sendo observados os melhores valores no sistema de recuperação por semeadura direta.

Palavras-chave: capacidade de campo; densidade do solo; resistencia à penetração; física do solo

Título: SISTEMAS DE RECUPERAÇÃO DE PASTAGENS NO CERRADO MATOGROSSENSE

Orientador: EDNA MARIA BONFIM DA SILVA

Autor(es):

DANITYELLE CHAVES DE FREITAS


Resumo: O manejo inadequado da pastagem agregado a outros fatores como a sazonalidade do clima, baixa fertilidade do solo, são os responsáveis por reduzirem a produtividade dessas pastagens aumentando a degradação das mesmas. Objetivou-se avaliar sistemas de recuperação de pastagens de Brachiaria brizantha cv. Marandu pelo terceiro ano no Cerrado Matogrossense. O experimento foi conduzido em condições de campo, na área experimental do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental, no Campus Universitário de Rondonópolis – MT. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados, com oito repetições e três sistemas de recuperação: a) adubação química b) uso de grade associado à adubação química e c) adubação química associada à semeadura direta. O tratamento de recuperação química foi adubado sem o revolvimento do solo. O tratamento com o uso de grade foi adubado e gradeado para incorporação do adubo. No tratamento de recuperação por semeadura direta foi utilizado o dessecante glifosato para formação de palhada com a pastagem, em seguida foi adubado e realizada semeadura direta do milho, para produção de silagem. Foram realizadas três avaliações no intervalo de 35 dias, onde foi avaliada a cobertura do solo (%); altura de plantas (cm); valor SPAD; número de folhas e de perfilhos (m²) e a produção de massa seca de folhas, de colmos e da parte aérea (t ha-1). Os resultados foram submetidos à análise de variância e teste de Tukey até 5% de probabilidade. Os sistemas de recuperação diferiram estatisticamente de modo geral no terceiro ano de condução do experimento, onde foram observados valores médios de altura de plantas (69,65 m), leitura SPAD (50,85), número de folhas (2209,9875 m²), número de perfilhos (713,85 m²) e massa seca da parte aérea (4,18 t ha-1). O tratamento com adubação química apresentou melhores resultados para cobertura do solo (98,56 %) e massa seca de folhas (0,48 t ha-1). O plantio direto apresentou melhores resultados para massa seca da parte aérea (0,19 t ha-1). Os sistemas com uso de grade em associação com adubação e adubação química apresentaram valores mais favoráveis no terceiro ano de recuperação da pastagem.

Palavras-chave: brizantha, área em recuperação, manejo do solo

Título: SOCIEDADES ANDINAS SOB O OLHAR DE FRANCIS CASTELNAU

Orientador: MARIA DE FÁTIMA COSTA

Autor(es):

KATHELLINE SOUZA SANTOS


Resumo: As viagens científicas, que desde o século XVIII procuravam realizar um amplo inventário dos recursos naturais do planeta, só obtiveram autorização para adentrar nos territórios correspondentes às ex-colônias ibéricas, após as mesmas conquistarem independência de suas metrópoles.

Foi dentro desse quadro que o viajante Francis Castelnau, nascido em 1810, veio à América do Sul no comando de uma expedição naturalista, planejada e financiada pela França. Em companhia de Eugène d’Osery, engenheiro de minas, de Hugues Weddell, médico e botânico, e de Emile Deville, preparador de História Natural, desembarcou no Rio de Janeiro em 1843, com o objetivo de conhecer as partes centrais do continente. Para realizar os planos do governo francês, a Expedição Castelnau percorreu a América Meridional entre os anos de 1843 e 1847, atravessando o continente duas vezes, primeiramente indo do Rio de Janeiro até Lima, e em seguida, voltando do Peru pelos rios que compõem a bacia Amazônica. No decorrer do trajeto, os expedicionários esperavam investigar -dentre outras questões- uma possível ligação entre duas bacias hidrográficas: a Amazônica e a Paraguaia. Com os resultados da expedição, os cientistas legaram uma vasta obra do gênero de literatura de viagens, sendo nela descritos aspectos da fauna, flora, formação geológica, fronteiras, sociedades humanas e suas culturas, entre outros assuntos.

Durante a travessia da Bolívia e do Peru, o viajante faz diversas observações sobre as comunidades que encontrava pelo caminho. Castelnau se interessa fortemente pelos costumes sociais, monumentos e organização das sociedades indígenas que viviam na região andina. A partir disso, o objeto da pesquisa é definido. Utilizando-se da narrativa de Castelnau, que em alguns trechos descreve sua passagem pelos dois citados países, procurou-se observar como o viajante qualificou os grupos indígenas que encontrou em seu trajeto. Foi utilizada a metodologia própria para pesquisas bibliográficas, ou seja, leituras, fichamentos temáticos, para um posterior cruzamento de dados, que possibilitassem a análise. Verificou-se, durante a pesquisa, que Castelnau qualifica as sociedades andinas ou como ‘selvagens’, ou como ‘civilizadas’. Dessa forma, percebeu-se que o viajante não se atentava para as especificidades que cada grupo étnico possuía. Isso ocorre porque, mesmo tendo estado diante das sociedades andinas, Castelnau não conseguiu se desvincular dos seus padrões sociais, carregando em determinadas passagens de sua narrativa, os valores etnocêntricos que lhe eram próprios.

Palavras-chave: Narrativa de Viagem; Sociedades Indígenas; Viajantes

Título: SOLUBILIZAÇÃO DO FÓSFORO DO SOLO POR ATIVIDADE MICROBIANA

Orientador: DANIELA TIAGO DA SILVA CAMPOS



Autor(es):
1   ...   182   183   184   185   186   187   188   189   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə