Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə24/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   201

RENAN CASAROTTO


CARMEN LÚCIA FERREIRA FAVA

Resumo: ARMAZENAMENTO E GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE Curatela americana L.

Renan Casarotto (casarottorenan@gmail.com )1

Maria Cristina de Figueiredo e Albuquerque (mariacfa@terra.com.br)

Carmen Lúcia Ferreira Fava (clfava@superig.com.br)

Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade/Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária


Curatela americana pertence à família Dilleniaceae, popularmente conhecida como lixeira e tem potencial medicinal e ornamental. O objetivo deste trabalho foi avaliar a germinação e formação de plântulas normais de C. americana, após o armazenamento. O experimento foi realizado no Laboratório de Sementes da UFMT, no período de setembro/2011 a julho/2012. As sementes foram beneficiadas por meio de fricção manual sobre papel para retirada das impurezas e início dos testes. A embalagem foi em sacos de papel, sacos de plástico e recipientes de vidro e acondicionadas em câmara refrigerada a 18 °C e 60% de umidade relativa e em ambiente de laboratório a 25 oC e 40% de umidade relativa. As embalagens foram separadas, uma para cada época de avaliação, evitando o efeito do ambiente no momento da coleta das amostras. Os testes de germinação, teor de água e peso de mil sementes eram realizados a cada dois meses. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 3 x 2 x 4, (sendo três embalagens x dois ambientes x quatro períodos), totalizando 24 tratamentos com quatro repetições de 25 sementes e temperatura de 25 °C. As sementes foram semeadas em caixas de acrílico transparentes tipo “gerbox”, sobre duas folhas de papel mata-borrão umedecidas com água destilada até a saturação e envolvidas com filme de plástico, sendo avaliadas a porcentagem de germinação e formação de plântulas normais. Os dados foram submetidos à análise de variância e comparação de médias pelo teste Scott-Knott. Os valores médios do teor de água das sementes de C. americana no período inicial foram de 14,8% e após 240 dias de armazenamento em ambiente de laboratório, em embalagens de sacos de plástico foi de 8,5%, em sacos de papel 8,3% e em vidro 7,3%; no ambiente câmara, em embalagens de sacos de plástico foi de 10,2%, em sacos de papel 9,6% e em vidro 9,0%. A germinação inicial de sementes de C. americana foi de 43% e após 240 dias de armazenamento em ambiente de laboratório, em embalagens de sacos de plástico foi de 21%, em sacos de papel 7% e em vidro 9%; para o ambiente câmara, em embalagens de sacos de plástico foi de 14%, em sacos de papel 4% e em vidro 3%. No início, ocorreram 40% de plântulas normais de C. americana e após 240 dias de armazenamento em ambiente de laboratório, em embalagem de sacos de plástico foi de 16%, em sacos de papel 3% e em vidro 6%; para o ambiente câmara, em embalagens de sacos de plástico foi de 12%, em sacos de papel 2% e em vidro 3%. A melhor embalagem é o saco de plástico em ambiente de laboratório. Sementes de C. americana devem ser utilizadas por um período curto, visto que perdem a viabilidade germinativa durante o armazenamento.

Palavras-chave: Curatela americana, Sementes, Laboratório


Título: ARQUITETURA BASEADA EM COMPONENTES NO PROCESSAMENTO E AQUISIÇÃO AUTOMÁTICA DE GRAMÁTICA

Orientador: ANDREIA GENTIL BONFANTE

Autor(es):

GUSTAVO LIBERATTI


Resumo: O desenvolvimento de sistemas baseados em componentes visa aumentar a confiabilidade e ao mesmo tempo reduzir custos de implantação através da reutilização de soluções pré-existentes. Este trabalho, com o apoio do CNPq e da UFMT, visa aplicar os conceitos de componentização na elaboração de uma arquitetura flexível e transparente ao usuário, permitindo assim a adição, customização ou remoção de funcionalidades no processamento e aquisição automática de gramática bem como processamento sintático e visualização dos resultados. Sua característica distributiva torna possível a utilização em cluster, oferecendo assim confiabilidade e poder computacional, compatíveis com a demanda. Para tanto fez necessário estudar as características da componentização de modo a definir o grau de granularidade (dimensão da solução), a padronização de comunicação (fator de maior impacto em plataformas distribuídas), visando sempre oferecer ao usuário, bem como ao desenvolvedor de novas funcionalidades, uma abstração de toda a complexidade envolvida em sistemas de grande porte. O processamento por si só irá gerar apenas dados e não informação. Desta forma, fez necessário o estudo de diversas ferramentas de visualização opensource, dentre elas as bibliotecas Jungle, Prefuse, JFreeChart, protoVis e Infovis. Entretanto somente as bibliotecas protoVis e Infovis foram aplicadas ao projeto, visto que estas funcionam nativamente na plataforma web e são de livre utilização. Para a visualização da árvore sintática gerada pelo processamento, foi utilizado a estrutura de grafos, onde cada nó da árvore liga-se ao nó filho e poderá ser ocultada ou visualizada, dependendo do grau de abstração desejada. Devido à flexibilidade da arquitetura implementada, é possível incluir ou atualizar novos componentes de processamento (conjunto de funcionalidades) à plataforma. Para o acoplamento do componente de visualização, fez-se necessário a implementação de um componente interpretador, capaz de adaptar o padrão de construção gramatical proposto pelo grupo TIDENE às ferramentas de visualização utilizadas no projeto.

Palavras-chave: Arquitetura; Componentes; Gramática; Visualização; Reuso.

Título: AS DOENÇAS RESPIRATÓRIAS E AS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS

Orientador: JOSÉ ROBERTO TARIFA (ORIENTADOR), DENISE MARIA SETTE (CO – ORIENTADORA)

Autor(es):


MARCIA ELLEN ROCHA PIRES


Resumo: Marcia Ellen Rocha Pires (Bolsista PIBIC/UFMT)

José Roberto Tarifa (Orientador)-Depto de Geografia/ICHS/CUR

Denise Maria Sette (Co – Orientadora)-Depto de Geografia/ICHS/CUR



Laboratório de Climatologia labclima@ufmt.br
A pesquisa teve como objetivo analisar a influência das condições meteorológicas na ocorrência de internações por doenças respiratórias em Rondonópolis-MT no período de 2006 á 2011, investigando as possíveis correlações entre o tempo meteorológico e as internações hospitalares. A metodologia adotada teve como suporte teórico-prático a ritmanálise e o conceito de holorritmo, buscando a compreensão da realidade como uma totalidade em movimento, de natureza física, biológica e social. Os dados de morbidade hospitalar foram coletados no site do Departamento de Informações do Sistema Único de Saúde DATASUS. Os elementos meteorológicos utilizados foram compilados no Laboratório de Climatologia, e referem-se aos registros da Estação Meteorológica da Universidade Federal de Mato Grosso, campus de Rondonópolis. As variáveis meteorológicas ( valores diários e mensais ) utilizadas foram as temperaturas mínimas e máximas, a umidade relativa do ar e a pluviosidade. A base de dados detalhou as classes de idade nas internações trabalhando também com as faixas etárias de zero a nove anos e de mais de sessenta anos, pelo fato de serem organismos com maior suscetibilidade às variações físicas do tempo meteorológico. Na faixa etária de zero a nove anos foram analisados 3187 casos, sendo que 38,9% foram registrados no período de outubro a março (primavera/verão ou estação das chuvas) e 61,9% nos meses de abril á setembro (outono/inverno ou estação seca). Na faixa etária de sessenta e mais anos, ocorreram 2057 casos, sendo 47,5% na estação chuvosa e 52,6% na estação seca.Os valores da temperatura média das mínimas no período de outubro a março variou entre 23.4°C e 21.4°C. Durante a estação seca e relativamente mais fria (abril a setembro) a média das mínimas oscilou entre 22.8°C a 14.1°C. A temperatura máxima oscilou entre 38.8°C e 30.0°C no outono/inverno e 36.1°C e 31.2°C na primavera verão. A umidade relativa variou entre 96% e 41% nos seis anos analisados, os menores valores de umidade foram registradas nos meses de julho, agosto e setembro, quando são frequentes valores diários e horários inferiores a 30%. Nos anos avaliados 87.4% das chuvas se concentraram nos meses de outubro a março (média 201.9 mm) e apenas 12.6% entre os meses de abril a setembro (média 31.0 mm). A correlação entre as variáveis meteorológicas e a frequência de internações diárias das doenças respiratórias na cidade de Rondonópolis, mostrou uma relação de dependência complexa, com os fatores sociais e biológicos, operando interativamente com as variáveis físicas do tempo meteorológico. No entanto, os registros dos dados de internações com crianças (0 a 9 anos) as correlações ficaram evidentes, provavelmente associados aos resfriamentos bruscos e aos baixos valores de umidade relativa do ar durante o outono/inverno, agravando as doenças do aparelho respiratório, e aumentando o numero de internações.
Palavras-chave: Palavra-chave: Clima, saúde, doenças respiratórias

Título: AS EXPERIÊNCIAS DA INFÂNCIA CONTEMPORÂNEA SOB A ÓTICA DOS PROFESSORES

Orientador: RAQUEL GONÇALVES SALGADO

Autor(es):


1   ...   20   21   22   23   24   25   26   27   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə