Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə27/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   23   24   25   26   27   28   29   30   ...   201

GABRIELLA SOUZA E SILVA


Resumo: O gênero no âmbito das Ciências Sociais refere-se à construção social do sexo anatômico, ou seja, biológico. A maneira como homens e mulheres se comportam corresponde a uma intensa aprendizagem sociocultural e que historicamente se arraiga na sociedade, criando uma expectativa em relação ao comportamento de cada gênero. Este artigo, produzido através do projeto de pesquisa GÊNERO/FEMINISMO E PODER: A MULHER NO JUDICIÁRIO EM CUIABÁ E VÁRZEA GRANDE-MT, que ainda está em andamento, apresenta algumas considerações sobre a atuação das mulheres no poder judiciário, visto que esse espaço foi há pouco tempo eminentemente masculino, o que ocasionou distinções e desigualdades entre homens e mulheres. Para tal, após estudo bibliográfico, analisou-se e interpretou-se, através de entrevistas semi-estruturadas e da observação participante, os sentidos atribuídos à presença de mulheres nesse ambiente de trabalho, a fim de compreender como se dá a construção social do gênero nesse ambiente, em que isso reflete na ação da mulher enquanto membro dessa instituição e como se dá a mútua relação dela com os demais colegas de trabalho. Ao final, espera-se com esta pesquisa poder contribuir com a sociedade mais ampla e a comunidade acadêmica na compreensão do sistema de representação e importância da participação feminina no Poder Judiciário de Cuiabá e Várzea Grande – MT.

Palavras-chave: Gênero; feminismo; judiciário; poder;

Título: AS VÁRIAS FACES DA POBREZA FRANCISCANA: A VISÃO DE PEDRO DE JOÃO OLIVI (1260 – 1298) E SUAS CONSEQUÊNCIAS.

Orientador: LEANDRO DUARTE RUST



Autor(es):

TIAGO VIEIRA DE MELO




Resumo: Um dos pontos mais marcantes dos ensinamentos de Francisco é a sua interpretação de pobreza, baseada em trechos dos textos bíblicos que foi dito em sua juventude num sermão na igreja de Porciúncula, em que defendia a radicalização do conceito, sendo: não possuir bem algum, viver de esmolas e não possuir dinheiro. Foi justamente este o sentido original da Ordem Franciscana, mas com o tempo, ouve um relaxamento de tal conceito original, devido ao crescimento desenfreado em que a mesma estava passando, com irmãos advindos de todos os grupos sociais da época. Entretanto ao mesmo tempo em que se ia distanciando das ideias originais de Francisco, alguns irmãos começaram a perceber isso e buscaram mudar este quadro, assim houve um “cisma ideológico” que tinha na questão da pobreza o seu ponto central, sendo que dois grupos se formaram dentro da Ordem, os Zelantes (que mais tarde seriam chamados de Espirituais) que eram os mais ligados à pobreza defendida por Francisco e os Conventuais (que mais tarde seriam chamados de Monges da Comunidade) que eram mais liberais. Assim, o Papado Romano tentando evitar a tal divisão da Ordem (que na época era a mais importante da Cristandade, e era utilizada para moldar a visão papal de liderança e controle do cristianismo) intervinha incessantemente através das bulas papais. Em primeiro momento será analisada a definição de pobreza de um importante intelectual advindo do grupo dos Espirituais, Pedro de João Olivi, que é tido como o porta-voz dos mesmos. A fonte documental de tal análise é a sua obra: Lectura super Apocalipsim (Comentário ao Apocalipse), Expositio Regulae Fratrum Minorum (Exposição da Regra dos Irmãos Menores), além de suas Cartas e Profissões de Fé, existentes no livro OPÚSCULOS, que é uma reunião de vários textos compilados e traduzidos para esta publicação moderna em Castelhano, acrescidos de análises dos mesmos textos por Carlos Mateo Martinez Ruiz. Tal obra traz uma visão teológica peculiar, onde faz explicações de vários textos bíblicos, além de interpretações da Regra franciscana e dos principais preceitos do franciscanismo como, por exemplo: fé, humildade, obediência, pobreza, entre outros; utilizando-se de esmerada lógica e retórica e inserindo sentimentos complexos nos personagens bíblicos para melhor caracterizá-los e a intensificar a mensagem evangélica de tais textos sacros. Depois será identificada a influência em que a interpretação acerca da pobreza franciscana elaborada pelo papado (através de quatro bulas sendo elas: a Quo elongati, a Ordinem vestrum, a Exiit qui seminat e a Quia nonunquam) tiveram no trabalho de Olivi e a posterior legitimidade de tal doutrina contida em sua obra. Para realizar tal análise foi consultada além da fonte documental uma vasta bibliografia franciscana, onde se incluem Falbel, Merlo, Aguiar, entre outros. Com tal análise, quero demonstrar que no período dito “medieval” a sociedade estava organizada e se preocupavam com questões importantes, sendo justamente o contrário da imagem que muitas pessoas possuem de tal período, que é localizado pela maioria dos estudiosos do século V ao XV e muitas vezes taxado injustamente de “idade das trevas”.
Palavras-chave: São Francisco de Assis; Pedro de João Olivi; Bulas Papais; Pobreza; Espirituais Franciscanos.

Título: ASPECTOS GEOLÓGICOS DA BACIA DOS PARECIS: ÊNFASE PARA A REGIÃO DE SINOP-MT

Orientador: AMARILDO SALINA RUIZ

Autor(es):


JESSICA TORRETTI DA COSTA


Resumo: A Bacia dos Parecis foi descrita inicialmente por Almeida & Nogueira Filho (1959). Corresponde a uma das maiores bacias intracratônicas brasileiras, cobrindo uma área de 500.000 km2 nos estados de Rondônia e Mato Grosso. Localiza-se entre as bacias do Solimões, Alto Tapajós e Paraná, na região de antepaís da Cordilheira dos Andes, ocupando a porção sudoeste do Cráton Amazônico, entre os cinturões de cisalhamento Rondônia e Guaporé. Os limites sudeste e nordeste da bacia são os arcos do Xingu e Rio Guaporé. Acumula mais de 7000 metros de sedimentos, essencialmente siliciclásticos, relacionados ao Paleozóico, Mesozóico e Cenozóico. O objetivo deste trabalho é apresentar dados bibliográficos disponíveis para a Bacia dos Parecis na região do município de Sinop-MT. Durante o Paleozóico a região Amazônica foi afetada por um evento extensional, quando foram depositados na Bacia dos Parecis, desde o Ordoviciano até o Eopermiano, as formações Salto das Nuvens, Cacoal, Furnas, Ponta Grossa, Pimenta Bueno e Fazenda Casa Branca. A Formação Cacoal é composta de conglomerados, grauvacas, folhelhos e dolomitos, interpretados como depositados em leques aluviais, deltas e lagos. Furnas, Ponta Grossa, são compostas, respectivamente, de arenito com seixos e folhelho, são interpretados como depositados em ambientes de planície de maré e marinho. As Formações Pimenta Bueno (conglomerados, folhelhos e arenitos) e Fazenda Casa Branca são conglomerados, arcóseos e folhelhos. A área de pesquisa, esta inserida em maior parte na Formação Salto das Nuvens. Esta unidade é constituída por conglomerados, intercalados com lentes de arenito vermelho, além de arenito bimodal, com estratificação cruzada de grande porte. A seção-tipo desta formação encontra-se na Cachoeira Salto das Nuvens no rio Sepotuba, que representa a porção inferior do Grupo dos Parecis. Os sedimentos foram depositados em ambientes de leque aluvial e canal fluvial, com contribuição eólica. Os conglomerados basais que afloram no sudoeste da bacia são polimíticos, mal selecionados, com clastos de gnaisses, quartzito, arenito, folhelho e ardósia.

Palavras-chave: Bacia dos Parecis, Geologia, Sinop

Título: ASPECTOS MORFOLÓGICOS DE HOMALINOTUS DEPRESSUS (COLEOPTERA, CURCULIONIDAE, CHOLINI)

Orientador: WESLEY OLIVEIRA DE SOUSA



Autor(es):
1   ...   23   24   25   26   27   28   29   30   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə