Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə31/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   ...   201

KELEN MONIK GOMES DA SILVA


Resumo: AVALIAÇÃO ANTIMICROBIANA IN VITRO DO ÓLEO DE MAURITIA VINIFERA MART

SILVA, K. M. G; MORAES, L. C. A.

UFMT – ICBS/Campus Universitário do Araguaia
Atualmente se nota que, junto à resistência antimicrobiana das bactérias cresce a procura de novos produtos naturais bioativos. Estudos buscam evidências experimentais que comprovem a atividade antimicrobiana de plantas medicinais, antes utilizadas apenas por meio de conhecimento popular. O objetivo deste estudo foi avaliar a atividade antimicrobiana in vitro do óleo de Mauritia vinifera Mart. Para a avaliação foram utilizadas patógenos bacterianos gram positivos e gram negativos, sendo eles Staphylococcus aureus (ATCC 25932), Enterococcus faecalis (ATCC 29212), Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) e Eschirichia coli (ATCC 25922), discos de gentamicina 10µg foram utilizados como controle positivo e o Dimetilsufóxido como controle negativo, mediante o método de difusão em Agar (disco e poço), macrodiluição para determinar a Concentração mínima inibitória (CMI) e espalhamento em placa para definir a concentração mínima bactericida (CMB) correspondente as Concentrações mínimas inibitórias encontradas anteriormente. Os resultados mostraram que houve inibição considerável do crescimento bacteriano de P. aeruginosa no período de 48 horas após a incubação pela técnica de disco. Pela técnica de poço a P. aeruginosa demonstra sensibilidade na leitura de 24 horas, em contrapartida a S. aureus apresenta inibição sensível em 48 horas. As demais cepas demonstraram inibição parcialmente sensível nas técnicas disco e poço. O controle positivo mostrou-se sensível frente a todas as bactérias testadas e o controle negativo não as inibiu. A análise da P. aeruginosa indica CMI presente na diluição 1:15 e para E. coli na diluição 1:150. Não foi encontrada CMI para as cepas S. aureus e E. faecalis. De acordo com a CMI da P. aeruginosa a CMB analisada foi 3 x 10 elevado a quatro UFC/ml. Para E.coli encontrou-se CMI no tubo 2, por tanto, verificou-se CMB de 6,9 x 10 elevado a dois UFC/ml no tubo 1 e 1,46 x 10 elevado a três UFC/ml no tubo 2 das diluições seriadas. Os resultados obtidos com o óleo de buriti indicam atividade antimicrobiana mesmo que parcial frente a todas as cepas testadas. Contudo o método de poço se mostrou mais efetivo do que a técnica de disco na avaliação da eficácia antimicrobiana do óleo de Mauritia vinifera M. Pesquisas sugerem que, a atividade antibacteriana do óleo possa ser decorrente da presença de altos teores de ácido oléico, indicado como responsável pela ação antimicrobiana contra bactérias em alguns estudos.

Palavras-chave: Avaliação antimicrobiana, Mauritia vinifera Mart, óleo de buriti.

Título: AVALIAÇÃO ANTIOXIDANTE IN VITRO DO EXTRATO BRUTO HIDROALCOÓLICO DA ENTRECASCA DE DIPTERYX ODORATA (AUBL.) WILLD.

Orientador: NAIR HONDA KAWASHITA

Autor(es):

FHELIPE JOLNER SOUZA DE ALMEIDA


ESTHER DE ANDRADE NARCISO

Resumo: Diabetes mellitus é uma doença crônica caracterizada por hiperglicemia causada por defeito na secreção de insulina pelas células beta do pâncreas e/ou por incapacidade da insulina exercer sua função adequadamente levando a graves alterações metabólicas. No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, estima-se que existam cerca de 11 milhões de portadores de diabetes. Na medicina popular, várias plantas nativas da Amazônia Legal são utilizadas com fins terapêuticos; algumas destas plantas medicinais são utilizadas pelas comunidades no tratamento do diabetes. Dentre estas espécies encontra-se a entrecasca da Dipteryx odorata, conhecida popularmente como cumaru-ferro. Estudos sugerem que o estresse oxidativo esteja envolvido na patogênese e na progressão do diabetes, assim o objetivo deste trabalho é investigar o potencial antioxidante do extrato bruto hidroalcoólico da entrecasca desta planta (EBHDo). A entrecasca de Dipteryx odorata foi coletada em Julho de 2011, no Vale Juruena localizado no Município de Juína - MT, sob coordenada (S 11º25.095’ W 058º45.337’). O material botânico coletado foi devidamente identificado, limpo, fragmentado e levado à estufa à 40°C. Posteriormente a entrecasca seca foi triturada e o pó levado ao processo de maceração (1:7 p/v) com álcool etílico à 70% durante 7 dias. Os macerados foram filtrados e concentrados em rotaevaporador à temperatura de 40°C. Para averiguação do potencial antioxidante utilizou-se o método DPPH (2,2- difenil-1-picrilhidrazina), que consiste em verificar a capacidade do extrato em captar radicais livres conforme descrito por Mensor (2001). Para avaliação da capacidade antioxidante do extrato foram incubados, durante 30 minutos, diferentes concentrações do extrato dissolvido em metanol mais a solução metanólica de 2,2- difenil-1-picrilhidrazina - DPPH (0,004%) à temperatura ambiente. Após este período a leitura das amostras foi realizada em espectrofotômetro, à 517nm. O controle negativo foi realizado empregando-se 1mL da solução metanólica do DPPH e 0,5mL de metanol. Como controle positivo utilizou-se soluções metanólicas de ácido ascórbico nas mesmas concentrações do extrato. A avaliação do DPPH foi expressa em capacidade média de descoloração (CD50), calculado por análise de regressão linear e expresso em ?g/mL. A CD50 encontrada do extrato foi de 85,52 ?g/mL cerca de 10 vezes superior ao CD50 do Ácido Ascórbico (controle positivo), 7,75 ?g/mL. Pelos resultados obtidos, podemos concluir que o EBHDo apresentou atividade antioxidante pouco significativa in vitro.

Palavras-chave: Dipteryx odorata, Antioxidante, Diabetes

Título: AVALIAÇÃO ASSISTIDA NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS COM DOENÇA FALCIFORME

Orientador: TATIANE LEBRE DIAS



Autor(es):

ALEX ZOPELETTO DA SILVA


Resumo: Na Anemia Falciforme (AF), os glóbulos vermelhos em formato de foice causam vaso-obstrução no sistema circulatório e em sua destruição rápida. Doença genética, crônica, frequente na população afrodescendente, com pouca literatura disponível, requisita um tratamento especifico, sendo uma condição crônica pouco enfatizada na saúde pública. A doença tende a ocasionar dores musculares fortes e ocasionam, no período escolar, diversos inconvenientes, como faltas na escola. Este estudo buscou compreender o processo de aprendizagem de crianças com AF na modalidade de avaliação assistida - que investiga a aprendizagem como um processo mediado. No estudo foram avaliadas cinco crianças, com idade entre 10 a 12 anos, de ambos os sexos, diagnosticadas com anemia falciforme (Hb-SS), residentes na cidade de Cuiabá. A coleta de dados foi realizada em uma unidade de saúde pública da cidade residente, durante o atendimento médico das crianças. O instrumento aplicado foi o Jogo de Perguntas de Buscas de Figuras Diversas (PBFD) desenvolvido por Gera e Linhares em 2006, tem o objetivo de investigar as estratégias de formulação de questões de busca de informação com restrição de solução. As questões de busca são: relevante, irrelevante, incorreta ou repetida. As tentativas de solução são: correta, incorreta ou correta ao acaso. Divide-se em 4 fases: 1) fase sem ajuda (SAJ) - a criança não recebe ajuda do examinador; 2) fase de assistência (ASS) - o examinador desempenha o papel de mediador entre a criança e a atividade; 3) fase de manutenção (MAN) - avalia o desempenho da criança após a suspensão da assistência; 4) fase transferencial (TRA) – avalia-se a transferência do princípio da aprendizagem. Ao final obtém-se o perfil de desempenho: alto escore (AE), ganhador dependente de assistência (GDA), ganhador mantenedor (GM) e não ganhador (NG). Em relação ao desempenho cognitivo das crianças na fase de manutenção, das cinco crianças avaliadas, três apresentaram perfil “Ganhador Mantenedor”, ou seja, as crianças melhoraram ou mantiveram o desempenho na fase de Assistência em relação à fase Sem Ajuda. Também houve uma criança com perfil “Alto Escore”, por ter se utilizado de estratégias eficientes de perguntas relevantes de busca com tentativa de solução correta. Uma criança apresentou perfil “não ganhador”, isto é, não melhorou na fase de assistência em relação à fase inicial sem ajuda no que se refere a perguntas relevantes de perguntas e acertos. Com base nos resultados pode-se observar que mais da metade das crianças avaliadas necessitou de mediação para desenvolver o jogo. O PBFD se mostrou um instrumento útil que permite observar a necessidade da mediação cognitiva da criança no processo de aprendizagem. Estes resultados mostram a melhora gradativa da relevância na busca de perguntas mais eficazes para a busca correta da figura. Nesse sentido, observa-se a importância de atividades mediadas nessa população que visem intervenções eficazes para o pleno desenvolvimento cognitivo.

Palavras-chave: anemia falciforme; avaliação assistida; infância

Título: AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIDIABÉTICA E DO POTENCIAL ANTIOXIDANTE DO EXTRATO HIDROALCOÓLICO DE BIDENS PILOSA L. IN VITRO.

Orientador: CLÁUDIA MARLISE BALBINOTTI ANDRADE

Autor(es):

1   ...   27   28   29   30   31   32   33   34   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə