Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə33/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   201

DAMIANA LUIZA PEREIRA DE SOUZA


MARIANA DE SOUZA SENA

Resumo: Além das alterações no metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, o diabetes mellitus também é caracterizado por um quadro de estresse oxidativo, conseqüência de aumento na produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) associado principalmente à hiperglicemia crônica característica desta patologia. Tem sido postulado que as lesões oxidativas promovidas por EROs contribuem para as diversas complicações do diabetes, em vários tecidos, dentre estes o tecido renal, que acaba também por apresentar um quadro de diminuição das defesas antioxidantes endógenas. Desta forma, o estresse oxidativo renal no diabetes tem como principais características: aumento na peroxidação lipídica que resulta na formação de malondialdeído (MDA), aumento na concentração de proteinas carboniladas, diminuição nos níveis de glutationa reduzida (GSH), relacionada com defesas antioxidantes endógenas. O trabalho objetivou avaliar a atividade antioxidante in vivo do extrato hidroalcoólico da entrecasca de Siolmatra brasiliensis (EHSb) em ratos diabéticos. Ratos Wistar machos (180-200g) foram divididos nos seguintes grupos: animais normais (N) e diabéticos (D), indução por estreptozotocina, 40mg/kg (i.v.), tratados (DT) com EHSb (250 e 500mg/kg) durante 21 dias. Animais diabéticos controle (DC) e normais (N) receberam veículo (água). Após o tratamento, os animais foram eutanasiados e os rins coletados para as análises. Foram quantificados os níveis de MDA, que foi determinado através da dosagem das substâncias reativas do ácido tiobarbitúrico, com geração de composto colorimétrico que pode ser lido a 535nm ; GSH que foi quantificada através de método colorimétrico com detecção de produto colorido a 412nm e a concentração de proteinas carboniladas, que foi determinada através da formação de derivados da proteína hidrazona utilizando 2,4-dinitrofenilhidrazida (DNPH). Estes derivados foram extraídos seqüencialmente com ácido tricloroacético 10% seguido de tratamento com etanol/etilacetato (volume 1:1), re-extração com ácido tricloroacético 10% e resuspensão com SDS 6% e a absorbância lida à 370nm. Os resultados (média ± EPM) foram analisados por ANOVA uma via (p<0,05). Ratos do grupo DC apresentaram aumento de 50% nos valores de MDA renal em comparação ao grupo N. Animais dos grupos DT250 e DT500 apresentaram, respectivamente, diminuição de 41 e 40% nos valores de MDA renal (N=0,035±0,003;DC=0,071± 0,005; DT250=0,042±0,004; DT500=0,042±0,002 mmol MDA/g tecido). Houve um aumento de 63% na concentração de proteínas carboniladas em rins de animais pertencentes ao grupo DC quando comparados aos animais normais. Foi observado aumento de 20% e 22% nas concentrações de proteínas carboniladas em rins de animais dos grupos DT250 e DT500, respectivamente (N=0,48±0,08; DC=1,30±0,14; DT250=1,04±0,07; DT500=1,01±0,10 nmol de proteínas carboniladas/mg proteína). Animais do grupo DT500 apresentaram redução de 34% nos níveis de GSH renal em relação ao grupo N. O tratamento de ratos diabéticos com EHSb não levou a nenhuma melhoria nos valores de GSH em relação ao grupo DC (N=1,97±0,10; DC=1,59±0,17; DT250=1,52±0,22; DT500=1,30±0,06 mmol GSH/g tecido). Os resultados obtidos mostram que o EHSb apresenta capacidade antioxidante in vivo. Dentre as respostas biológicas que comprovam a ação antioxidante in vivo obtida nas doses de 250 e 500mg/kg, destacam-se a diminuição nos níveis de MDA em rins de ratos diabéticos, marcador tecidual de lesões provocadas pelo estresse oxidativo.

Palavras-chave: estresse oxidativo; Siolmatra brasiliensis (Cogn.) Baill.

Título: AVALIAÇÃO DA COMPACTAÇÃO DOS SOLOS CULTIVADOS COM ALGODOEIRO ADENSADO EM MATO GROSSO

Orientador: EMILIO CARLOS DE AZEVEDO

Autor(es):

JOSILAINE GONÇALVES DA SILVA


Resumo: O cultivo de algodão no Brasil resulta em elevado custo de produção, com a perspectiva de incrementar a rentabilidade do setor produtivo, novas alternativas estão sendo avaliadas, dentre as quais, o cultivo do algodoeiro em sistema adensado, em safrinha ou “segunda safra” ou em época tardia de semeadura. O cultivo intensivo em uma mesma área pode resultar na compactação do solo, sendo que a sua resistência à penetração serve para descrever a resistência física que o solo oferece a algo que tenta se mover através dele e serve como indicadora das alterações que ocorrem devido ao uso intensivo. A resistência do solo à penetração está diretamente correlacionada com vários atributos do solo, como textura, densidade e, principalmente, a umidade. O objetivo deste trabalho foi analisar e avaliar a compactação do solo a partir dos atributos físicos dos solos cultivados com algodoeiro adensado em Mato Grosso. O estudo foi realizado em 21 locais de cultivo com algodoeiro adensado, previamente selecionados, localizados em Mato Grosso. Em cada local de cultivo selecionado foram coletadas amostras de solo em três pontos na linha de plantio nas profundidades de 0-20, 20-40, 40-60, 60-80 e 80-100 cm, sendo feito a coleta de amostras deformadas para determinar a textura, e a coleta de amostras indeformadas para determinar densidade do solo e umidade volumétrica atual. A resistência do solo a penetração foi determinada utilizando o penetrômetro de impacto de acordo com a metodologia proposta por STOLF (1983). A umidade volumétrica atual, textura e densidade do solo, foram determinadas conforme metodologia da EMBRAPA (1997). O teor médio de argila encontrado foi de 782 g/kg, enquadrando, de forma geral, os solos na classe de textura muito argilosa. A densidade média do solo encontrada foi de 1,21 ton.m-3, estando esse valor dentro do limite crítico (1,0 a 1,25 ton.m-3) para solos com esta classe textural, já os valores mínimo e máximo de densidade foram de 0,96 e 1,51 ton.m-3, respectivamente. A resistência média do solo a penetração (RSP) foi de 3,22 MPa, valor este considerado limitante ao crescimento radicular, uma vez que se encontra acima do limite critico de 2,5 MPa, já os valores mínimo e máximo foram de 1,45 e 5,39 MPa. Desta forma, o valor médio elevado de RSP pode ser explicado em razão de existir uma relação inversa entre este atributo e umidade atual do solo, sendo que muitas coletas de dados foram realizadas em época de período de estiagem, o que pode ser observado pelos valores de umidade atuais obtidos (mínimo de 12,16%). Desta forma, apesar do elevado valor médio de RSP os solos estudados, em geral, não se apresentaram compactados, tendo em vista que os valores médios de densidade do solo não indicaram este comportamento.

Palavras-chave: resistência do solo à penetração, densidade do solo, umidade do solo

Título: AVALIAÇÃO DA CONCENTRAÇÃO DO HORMÔNIO MELATONINA NO COLOSTRO DE MÃES HIPERGLICEMICAS.

Orientador: ADENILDA CRISTINA HONÓRIO FRANÇA

Autor(es):

1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə