Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə4/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   201

ANNA LORENA GOMES DA COSTA


.

Resumo: A zona Interna da Faixa Paraguai na região de Nova Xavantina, no Leste do estado do Mato Grosso, é marcado por uma associação de rochas metasedimentares clásticas, atribuídas ao Grupo Cuiabá, e uma associação de rochas metavulcânicas (básicas a intermediárias) metavulcanoclásticas e metassedimentares químicas, atribuídas a Sequência Metavulcanosedimentar Nova Xavantina (SMNX). O presente trabalho tem como objetivo caracterizar as rochas da associação metasedimentar química da SMNX. A associação metasedimentar química é constituída por metachert, metajaspelito e metabrecha. Os principais afloramentos dessas rochas são na forma de blocos dispersos na encosta e topo de morros, que se destacam em meio a uma área arrasado oriunda da alteração e decomposição das rochas vulcânicas. Essas rochas apresentam uma laminação de escala milimétrica marcado pela variação na cor. Apresentam variação na escala centimétrica, em um mesmo afloramento podem ser observados os três tipos litológicos. O metachert apresenta cor branca a cinza, granulação fina a muito fina, composto basicamente por quartzo, com muscovita em menor proporção. O metajaspelito apresenta cor vermelho a cinza avermelhado, granulação fina, é marcado por quartzo e quantidades variadas de magnetita e hematita, com muscovita em menor proporção. A metabrecha é marcada por fragmentos angulosos de metachert e metajaspilito, cimentados por quartzo fino. Estas rochas são originadas a partir de perturbações durante a sua deposição, possivelmente por terremotos ou mais provavelmente erupções vulcânicas. A fina laminação e a granulação fina a muito fina presente nas rochas metassedimentares químicas permitem inferir que estas foram depositadas em um ambiente subaquoso profundo, que periodicamente era perturbado por erupções vulcânicas, o que provocava derrames de lavas e deposição de cinzas e fragmentos vulcânicos, estas condições são similares as existentes atualmente nas dorsais meso-oceânicas.


Palavras-chave: Metachert; Jaspilito

Título: A ATUAÇÃO DOS PSICÓLOGOS E AS CONTRIBUIÇÕES PSICANALÍTICAS PARA O CAMPO DA ATENÇÃO PSICOSSOCIAL

Orientador: ALCINDO JOSÉ ROSA

Autor(es):


KAROLINE ROCHELLE LACERDA PERES


Resumo: Os psicólogos que desenvolvem suas práticas no campo da atenção psicossocial se deparam com vários obstáculos, como a falta de recursos, as dificuldades do trabalho em equipe e as de operacionalização da atenção, os interesses econômicos, a reação terapêutica negativa, entre outros. Diante disso, nos indagamos: como os psicólogos atravessados pela causa freudiana operacionalizam suas práticas? Como eles respondem às demandas e aos desafios teórico-práticos apresentados no campo da atenção psicossocial? Com o objetivo de estudar a atuação dos psicólogos que mencionavam trabalhar com o referencial psicanalítico na rede de atenção psicossocial da região sul do Estado de Mato Grosso, de modo que fosse explicitado o panorama de atuação desses profissionais, realizamos revisão da literatura científica especializada e entrevistas abertas com seis psicólogos. As entrevistas foram transcritas, sistematizadas e apresentadas por meio de quadro de categorias. A apreciação dos dados foi feita por meio da abordagem hermenêutico-dialética. Os resultados apontaram que um dos principais desafios enfrentado pelos psicólogos refere-se às exigências da própria equipe para que desempenhem funções normatizadoras, como atividades de educação e estabelecimento de disciplina. Outro desafio refere-se à suposta onipotência da atuação do psicólogo. Percebemos que são vários os desafios para a atuação dos psicólogos que mencionam trabalhar com o referencial psicanalítico. Consideramos que tais desafios acontecem porque nas condições de trabalho do psicólogo não se tem considerado a dimensão do sujeito. Nesse sentido, a proposta não é defender a Psicanálise para todos, mas delimitar as condições mínimas para a construção de uma clínica comprometida com o sujeito e com a atenção psicossocial.

Palavras-chave: Atuação dos psicólogos, Psicanálise e Saúde mental pública

Título: A CATEGORIA IDENTIDADE NO ROMANCE “UMA FILHA DE EVA” (1839) DE BALZAC: ENTRE A FISIOLOGIA E O DRAMA

Orientador: FAUSTO CALAÇA GALVÃO DE CASTRO

Autor(es):


FAUSTO CALACA GALVAO DE CASTRO


ROGÉRIA BATISTA BORTOLE

Resumo: Nesta pesquisa foi desenvolvida uma análise a propósito da construção romanesca da identidade do personagem Raoul Nathan, protagonista da novela “Uma Filha de Eva”, publicada por Honoré de Balzac no ano de 1839. A abordagem metodológica fundamentou-se na sociologia da literatura. Esta abordagem é apropriada para o estudo da representação e construção de determinados processos psíquicos a partir do texto literário, uma vez que a literatura é vista como uma prática social historicamente definida e que ela considera que há uma articulação entre a criação literária individual e seu fundo social, assim como entre a criação e o imaginário de uma época. Nesta perspectiva, a narrativa balzaquiana foi tomada como uma representação “antecipada” de alguns processos psíquicos que se constituíram como objetos de estudo das ciências humanas no século XX. O objeto de estudo tomado foi a categoria “identidade” e o procedimento utilizado, uma comparação entre a “fisiologia” – gênero literário da época romântica que procurava caracterizar os tipos humanos da sociedade francesa do século XIX – do personagem romancista-dramaturgo-jornalista Raoul Nathan, e a sua encenação no desenrolar da narrativa. Foi analisada a fisiologia (descrição da identidade do personagem) e verificadas as suas crises quando observada a sua atuação na sociedade. Identificamos a relação entre uma identidade que seria real e oculta em oposição e, ao mesmo tempo, em concordância com uma identidade aparente. Analisando a categoria “identidade” e suas relações com a metáfora teatral da interpretação de papéis no romance, foram evidenciadas duas modalidades de criação do personagem: a fisiologia e o drama. A primeira se constituiu como uma composição do personagem e a segunda como a decomposição do mesmo. A noção de identidade constatada neste romance pôde ser pensada como identidade que se constitui em contextos sociais e se reconstitui nas cenas mundanas. Raoul Nathan ilustra a construção romanesca da identidade em Balzac representando-a não como indivíduo definido pelo seu caráter ou personalidade e dotado de uma fisiologia definidora, mas considerado no contexto da sua participação na vida social. Ao tomarmos a metáfora teatral, foi possível observar que a identidade do personagem estudado se constitui na exterioridade e no drama. Assim, nesta pesquisa, o conflito identidade/realidade evidenciou o caráter fisiológico e dramático da construção da identidade de um personagem balzaquiano.

Palavras-chave: identidade, fisiologia, Balzac, romance

Título: A COMPREENSÃO DE UM DIREITO AO MEIO AMBIENTE INTEGRADO PELA ÓTICA DO DIREITO AO BEM VIVER

Orientador: PATRYCK DE ARAÚJO AYALA

Autor(es):

1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə