Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə51/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   47   48   49   50   51   52   53   54   ...   201

QUELIMIS JEMILIS ALEIXO DE LUNA


Resumo: A geração de resíduos decorrente dos processos agroindustriais provoca muitos impactos negativos quando estes são dispostos de forma incorreta no meio ambiente. Diversos tipos de agroindústrias procuram no interior do país reduzirem seus custos de produção, aproveitando a mão-de-obra e a matéria-prima abundante, porém, muitas não tomam o devido cuidado com os recursos naturais existentes. Agroindústrias de processamento de leite, couro, cereais, frutas, legumes, carne suína e bovina, além da indústria de processamento de madeira, podem ser encontradas no município de Sinop e região. Os resíduos dessas agroindústrias podem ser líquidos, sólidos e gasosos e, normalmente, se caracterizam por apresentarem alta concentração de matéria orgânica, sólidos, elevado teor de nutrientes, óleos e graxas e muitas vezes elementos tóxicos. O tratamento adequado e o monitoramento desses resíduos são de extrema importância, pois sua disposição pode afetar o solo, o ar, e as águas superficiais e subterrâneas, além disso, para que estes resíduos sejam dispostos no meio ambiente, devem estar de acordo com os padrões exigidos pelas legislações brasileiras. O diagnóstico ambiental é necessário para que se possa traçar um perfil do setor agroindustrial do município de Sinop, identificando as atividades potencialmente poluidoras e utilizadoras de recursos ambientais, assim como os principais impactos e aspectos em termos de geração de resíduos. Em relação aos resíduos sólidos produzidos pelas agroindústrias verificou-se que, em geral, os resíduos são manejados de forma adequada. Parte dos empreendimentos, justamente pela característica dos resíduos serem orgânicos, utilizam os resíduos sólidos como fertilizante, aplicando-os nos solos. As agroindústrias de processamento de frutas e legumes depositam num pátio as cascas e sementes que não servem para a produção de polpa e de conservas, respectivamente, e os agricultores recolhem o material e o utilizam em suas propriedades. O resíduo da indústria de processamento de couro também realiza a deposição do lodo, que não apresenta cromo em sua composição, nos solos utilizados para cultivo agrícola. A indústria de processamento de leite gera pouco resíduo sólido, sendo basicamente gordura, que é também disposta no solo. As outras agroindústrias, as de abate de suínos e bovinos, geram resíduos sólidos orgânicos, entretanto, informações sobre disposição destes não foram obtidas. Em termos da geração de resíduos como papelão e plásticos recicláveis, todas as agroindústrias enviam para uma usina de recebimento e classificação. Outros tipos de resíduos, não orgânicos e não recicláveis, são recolhidos pelo sistema de coleta público.

Palavras-chave: Agroindústria; Gestão; Resíduos Sólidos

Título: AVALIAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA HIDROGRÁFICO DO MUNICÍPIO DE PRIMAVERA DO LESTE - MT

Orientador: IVANIZA DE LOURDES LAZZAROTTO CABRAL

Autor(es):

GRACIELLE PATRICIA DE MORAES


VANKLEY JOSÉ DE SIQUEIRA

Resumo: As formas do relevo são resultados da ação de vários fatores, entre os quais a ação da água em escoamento superficial concentrado, representado principalmente pelos rios, repercutindo em vários fatos relacionados às formas do relevo presentes na paisagem. Nesta perspectiva, o presente trabalho tem por objetivo fazer a avaliação e atualização do sistema hidrográfico que faz parte da área do município de Primavera do Leste – MT visando o entendimento dos níveis de dissecação das suas superfícies sob perspectiva do entendimento da distribuição geográfica das diferentes variedades dos solos presentes neste. Pautado na análise das cartas topográficas existentes da área em estudo, constatou-se a necessidade de estabelecer critérios para detalhar a representação da rede hidrográfica existente, uma vez que ela constitui uma das informações fundamentais para o entendimento dos processos geradores das categorias de solos presentes no município, categorias essas que contribuem de forma significativa para o levantamento de fatores primordiais ao desenvolvimento agroindustrial do estado de Mato Grosso, uma vez que é nele que se desenvolve grande parte das atividades antrópicas. A atualização do sistema hidrográfico se deu a partir da interpretação visual das cartas topográficas DSG, escala 1:100.000 e produtos do sensoriamento remoto (Imagens de satélite CBERS CCD), contemplando informações como a densidade de cursos d´água e as dimensões interfluviais. Essa atualização permite avaliar os recursos naturais disponíveis, que contribuem para o levantamento de potencialidades e fragilidades da área, fornecendo subsídios ao planejamento local, no que tange ao zoneamento sócio-ambiental da área contemplada pela pesquisa.

Palavras-chave: Sistema Hidrográfico, Densidade de Cursos d´água, Dimensões Interfluviais, Município de Primavera do Leste.

Título: AVALIAÇÃO FENOLÓGICA DAS FRUTÍFERAS ARAÇÁ-DO-CERRADO, CARAMBOLA, FALSO-MANGOSTÃO E TAMARINDO

Orientador: JOÃO PEDRO VALENTE

Autor(es):

ROBSON SENA MARINS


Resumo: O estado de Mato Grosso tem um grande potencial para adaptação de plantas nativas do Cerrado e exoticas, pelo fato de ter uma boa amplitude térmica, grande período de insolação, ótima disponibilidade de recursos hídricos. Uma das formas para avaliar o comportamento das frutíferas em uma região é através do acompanhamento fenológico. O presente estudo fenológico foi realizado no período de agosto de 2011 a julho de 2012, através do registro semanal observando o desenvolvimento vegetativo das plantas, florescimento e frutificação nas matrizes implantadas na Fazenda Experimental de Santo Antônio de Leverger, FAMEVZ/UFMT, situada a 30 km de Cuiabá. As frutíferas avaliadas foram Araçá-do-cerrado (Psidium firmum), Carambola (Averrhoa carambola L.), Falso-mangostão (Garcinia cochinchinensis) e Tamarindo (Tamarindus indica L.). O Araçá-do-cerrado apresentou período vegetativo de setembro a janeiro permanecendo paralisada nos demais períodos avaliados. Floração foi observada em dois períodos de setembro a outubro e durante o mês de junho. Apresentou frutos em desenvolvimento no final de outubro a janeiro e em julho. Seus frutos apresentaram-se maduros no período de janeiro a meados de fevereiro. A Carambola não apresentou-se vegetando nos períodos de final de março a início de maio e durante o mês de junho. Sua floração foi registrada durante os períodos de agosto a outubro, mês de janeiro e de meados de maio a junho. A frutificação ocorreu nos períodos de novembro a janeiro e de junho a julho. Frutos maduros foram observados de janeiro a fevereiro. O Falso-mangostão apresentou vegetando durante meados de outubro a março e nos meses de maio e julho. A frutífera apresentou frutos em desenvolvimento durante todo ano. Seus frutos apresentaram-se maduros no período de final de setembro a maio. O Tamarindo não se apresentou vegetando durante agosto a outubro, janeiro, abril e de junho a julho, vegetando nos demais períodos avaliado. Sua floração ocorreu durante novembro a fevereiro. Frutos em desenvolvimento foram apresentados durante todo o período avaliado exceto nas primeiras semanas de dezembro. Os frutos maduros foram observados de setembro a início de dezembro. O estudo mostrou que as espécies têm potencial para serem exploradas comercialmente.

Palavras-chave: Frutíferas; Fenologia.

Título: AVALIAÇÃO GENÉTICA DE PROGÊNIES DE EUCALYPTUS CAMALDULENSIS DEHNH. NO MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DO LEVERGER, ESTADO DE MATO GROSSO

Orientador: REGINALDO BRITO DA COSTA

Autor(es):


1   ...   47   48   49   50   51   52   53   54   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə