Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə52/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   ...   201

WILLIAN VIEIRA AJALA


Resumo: O gênero Eucalyptus é nativo das terras australianas, e esse mesmo país possui mais de 600 espécies desse mesmo gênero. É detentor de uma grande flexibilidade quanto ao local do seu estabelecimento e nos últimos tempos tem recebido uma grande atenção por parte do setor florestal devido a sua superioridade em detrimento de outras espécies florestais. As espécies deste gênero possuem um rápido crescimento e excelente incremento anual de produção de madeira, além de possuir, comercialmente, múltiplos usos e ótimas características na madeira. Entre as várias espécies promissoras do gênero Eucalyptus, destaca-se o Eucalyptus camaldulensis Dehnh. O objetivo do presente estudo foi estimar a variabilidade genética através de parâmetros, valores e ganhos de progênies do Eucalyptus camaldulensis. As sementes foram coletadas de matrizes nativas da Austrália e utilizadas na produção de mudas, no Campus da Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira/UNESP, sendo posteriormente estabelecidas no Campus experimental do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), na localidade de São Vicente, no município de Santo Antonio do Leverger. O teste de progênie foi instalado sob delineamento de blocos ao acaso com 132 tratamentos (progênies), 5 repetições e 3 plantas por parcela em linhas simples, no espaçamento 3 x 2m. Foram avaliados os seguintes caracteres: a) altura total, em metros (m) e, b) diâmetro à altura do peito, em centímetros (cm). As variáveis foram analisadas através do software SELEGEN - REML/BLUP (restricted maximum likelihood). Os resultados do parâmetro herdabilidade individual no sentido restrito foram considerados de baixa magnitude (0,10, 0,15) para altura, diâmetro, respectivamente. Entretanto, os resultados conduziram a herdabilidades médias de progênies mais elevadas (0,16; 0,25 e 0,18), para altura, diâmetro e sobrevivência, respectivamente, demonstrando que há controle genético. Os ganhos genéticos com seleção variaram de 0,493 a 0,668 m para o caráter altura e 1,201 a 1,454 cm para o caráter diâmetro. Portanto, a variabilidade genética e os valores da herdabilidade individual e média de progênies sugerem a possibilidade de ganho genético com seleção das melhores progênies, garantindo assim sucesso na continuidade do programa de melhoramento genético da espécie no Estado de Mato Grosso.

Palavras-chave: variabilidade genética, ganho com seleção, modelo linear misto.

Título: AVALIAÇÃO HISTOPATOLÓGICA, IMUNO-HISTOQUÍMICA E MOLECULAR DO VÍRUS DE HEPATITE E EM SUÍNOS CRIADOS EM DIFERENTES SISTEMAS DE CRIAÇÃO.

Orientador: CAROLINE ARGENTA PESCADOR

Autor(es):

MARCONNI VICTOR DA COSTA LANA


Resumo: A hepatite E é uma doença viral aguda de transmissão fecal-oral causada pelo vírus da hepatite E (HEV) sendo o suíno considerado o reservatório do vírus. Nos suínos, não são observadas manifestações clínicas indicando ser uma virose assintomática. HEV suíno apresentavam grande homologia com cepas humanas de HEV encontradas mundialmente indicando ser uma doença de caráter zoonótico. As sequências do HEV foram classificadas em quatro genótipos e seus subtipos, sendo o genótipo 3 descritos em casos autóctones na Ásia, Europa e América, incluindo o Brasil. O presente trabalho tem por objetivo verificar a presença HEV em suínos criados em diferentes sistemas de criação no Estado do Mato Grosso e caracterizar as cepas virais e lesões macroscópicas e histopatológicas encontradas. Um total de cinquenta suínos oriundos de cinco granjas de sistema intensivo (n=25) e cinco granjas de sistema extensivo (n=25) do Estado foram avaliados. Amostras de fígado, intestino delgado e grosso, baço, tonsila, vesícula biliar foram coletadas fixadas em formol a 10% e processados de acordo com os métodos convencionais para exames histopatológicos e analisados em microscopia óptica. Adicionalmente amostras de fígado, bile e fezes foram coletadas e armazenadas a -200C para posterior realização do Nested-PCR utilizando primers para região ORF 2. Durante a coleta, possíveis alterações macroscópicas foram anotadas em uma ficha padrão. Dos 25 suínos pertencentes ao sistema extensivo, 12 (%) apresentaram lesões macroscópicas no fígado caracterizado por pontos brancos na superfície capsular e de corte no qual em 6 (%) suínos vermes adultos de Ascaris suum foram visualizados no intestino. Microscopicamente, dos 25 fígados analisados, 18 (72%) apresentaram lesões histológicas caracterizadas por fibrose e inflamação mononuclear periportal. Destes, o RNA de HEV foi observado em 8 (%) suínos através da Nested-PCR em pelo menos uma amostra analisada. HEV RNA foi frequentemente observado em amostras de bile (7/8) seguido pelo fígado (6/8) e fezes (6/8). No sistema intensivo alterações macroscópicas não foram observadas nos 25 suínos analisados. Um total de 11 (44%) dos 25 suínos analisados apresentou lesões histológicas no fígado caracterizado por hepatite mononuclear periportal. HEV foi negativo em todas as amostras testadas na PCR. Das 10 amostras encaminhadas a analise filogenética, oito apresentaram genótipo 3, subtipo 3b e 2 apresentaram genótipo 3, subtipo 3f. O estudo comprova a circulação do HEV no Estado do Mato Grosso prevalecendo na criação de suínos em sistema extensivo.

Palavras-chave: Hepatite E, doença viral, suínos, zoonose

Título: AVALIAÇÃO MULTI-INSTRUMENTAL DA MOTILIDADE GASTRINTESTINAL AO LONGO DE SEIS MESES EM RATOS SUBNUTRIDOS.

Orientador: MADILEINE F. AMERICO

Autor(es):


THAIS FABIANA DREON BUSANELLO




Resumo: Varias metodologias pode ser empregada para avaliar a motilidade do gastrintestinal (TGI) em condições normais ou alteradas, entretanto geralmente são invasivas ou utilizam radiação ionizante. Uma relação entre potenciais elétricos e contração mecânica é aceita para o estômago, porem pouco compreendida na subnutrição. A Biossusceptometria AC (BAC) é uma técnica biomagnética, capaz de avaliar contratilidade gástrica, esvaziamento gástrico e transito gastrintestinal. A BAC quando associada às técnicas usuais para o registro elétrico – como a eletromiografia (EMG) de serosa e eletrogastrografia (EGG) de superfície – pode proporcionar um modelo capaz de detalhar o perfil eletromecânico em diversas condições. O objetivo desse trabalho foi correlacionar a atividade mecânica (BAC) e a elétrica (EMG e EGG) em estômagos de ratos normais e subnutridos variando-se o estado prandial ao longo de seis meses. Foram utilizados 12 ratos machos (250-350g) subnutridos e analisados 1, 3 e 6 meses após inicio dos experimentos. A subnutrição foi provocada por restrição alimentar (50% da quantidade ingerida normalmente). Após 15 dias, os animais foram submetidos a cirurgias para o implante de eletrodos e marcadores magnéticos na serosa gástrica. Após 15 dias começaram os registros alterando-se entre jejum e alimentado (1,2 g). Todos os registros tiveram duração mínima de 30 minutos com os animais anestesiados. Os sinais foram analisados em ambiente MatLab por meio de inspeção visual e Transformada Rápida de Fourier (FFT). Filtros foram empregados para selecionar componentes de frequência em Hertz (mHz). A intensidade dos registros foi avaliada por meio da área sob a contração (AUC) média em Volts por segundo (V.s). As analises estatísticas basearam-se em ANOVA e pós-teste Tukey (p<0,05). Os sinais obtidos em ratos subnutridos por restrição alimentar se mostraram cada vez mais irregulares ao longo do tempo, principalmente durante o jejum. Ambas, amplitude e frequência de contração durante o jejum foram diminuindo em ratos subnutridos no decorrer do período analisado. A frequência registrada no jejum pela BAC, EMG e EGG mostrou diminuição gradativa no decorrer do tempo, sendo menor a cada mês analisado. A frequência registrada no EGG alimentado, BAC alimentado e EMG alimentado não apresentou diferença com o passar do tempo. Registros de BAC, EMG e EGG obtidos tanto em animais alimentados quanto no jejum mostraram a amplitude também foi diminuindo ao longo do tempo. Nossos resultados indicam que a propulsão dos alimentos ao longo do TGI pode estar comprometida em animais subnutridos e que essas alterações se agravam ao longo do tempo. Esse modelo experimental apresentou bons resultados e é facilmente reproduzível. A cirurgia é invasiva, mas apresentou boa recuperação e proporcionou avaliação durante o jejum. Sabe-se que uma parcela significativa da população mundial padece de deficiência nutricional e de suas consequências. A grande vantagem na utilização de ratos como modelo experimental é que a carência pode ser provocada no tempo e nos níveis desejados. Como não há uma padronização na metodologia nem um aprofundamento sobre os efeitos da desnutrição sobre o organismo, novos modelos podem contribuir para melhor compreensão desse tipo de distúrbio fisiopatológico, além de proporcionar avanços diagnósticos e terapêuticos.
Palavras-chave: estômago, motilidade, gastrintestinal, subnutrido, rato.

Título: AVALIAÇÃO SILVICULTURAL DE PROGÊNIES DE EUCALYPTUS CAMALDULENSIS DEHNH. NO MUNICÍPIO DE SANTO ANTÔNIO DE LEVERGER, MT

Orientador: PROF. DR. ANTONIO DE ARRUDA TSUKAMOTO FILHO

Autor(es):


1   ...   48   49   50   51   52   53   54   55   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə