Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə53/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   49   50   51   52   53   54   55   56   ...   201

DAIANY CAROLINY GARCIA MAMORE


Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar o estabelecimento e desenvolvimento de diferentes progênies de Eucalyptus camaldulensis implantadas no Campo Experimental do Instituto Federal de Educação – Campus São Vicente, município de Santo Antônio de Leverger, visando determinar os melhores materiais genéticos para o Estado de Mato Grosso. O teste de progênies foi instalado em blocos ao acaso, com 132 tratamentos (progênies), 5 repetições (blocos) e 3 plantas por parcela em linhas simples, no espaçamento de 3 x 2 m. Para o estudo silvicultural foram realizadas medições da altura total (Htot.), altura comercial (Hc), diâmetro à altura do peito (DAP), e diâmetro da copa (Dcopa), aos 23 meses de idade. Além disso, foi feita a avaliação da forma das árvores segundo o critério de notas variando de 1 a 5. Dentre as 132 progênies do experimento, a denominada 46 foi a que obteve melhor desenvolvimento nas condições locais de plantio, apresentando os maiores valores de altura total, altura comercial e diâmetro à altura do peito. A sobrevivência foi elevada, sendo de 98,1% considerando o total de progênies. A maior mortalidade foi de 26,6% observada para a progênie 136. Em relação à forma das árvores, mais de 60% foram classificadas como forma de tronco 5, ou seja, de acentuada retidão, garantindo o valor comercial da madeira nas situações onde essa característica é desejada. O volume total (da área experimental considerando todas as progênies) foi estimado em 20,93 m³, com as progênies 46, 41 e 77 apresentando os maiores valores médios por árvore de 0,028106 m³, 0,025624 m³ e 0.024755 m³, respectivamente, aos 23 meses de idade.

Palavras-chave: progênies, Eucalyptus camaldulensis.

Título: AVES POTENCIALMENTE DISPERSORAS DE SEMENTES NO PARQUE ESTADUAL DA SERRA AZUL, MT

Orientador: MÁRCIA CRISTINA PASCOTTO

Autor(es):


NAFTALI ALVES DE LIMA


Resumo: A frugivoria e a dispersão de sementes são fenômenos importantes na natureza, pois deles depende não só a sobrevivência de aves frugívoras, como também para as plantas que dependem deste mecanismo pra sua disseminação. Diante da importância desses processos o objetivo deste estudo foi identificar as aves potencialmente dispersoras de sementes no Parque Estadual da Serra Azul (15º52’S, 51º16’W) em Barra do Garças, MT, no período de novembro de 2011 a junho de 2012. Para cada interação ave-planta foi registrada o comportamento empregado para apanhar o fruto, o número de frutos consumidos ou porções removidas e o descarte das sementes através de regurgitos ou fezes. Foram considerados como potenciais dispersores os indivíduos que consumiram os frutos inteiros, não predavam as sementes e permaneciam por curtos períodos sobre a planta, possibilitando que as sementes possam ser eliminadas em locais afastados da planta-mãe. Foram escolhidas cinco espécies vegetais, devido as suas características ornitocóricas, tais como tamanho do fruto e/ou semente e sua coloração, assim como uma grande quantidade de frutos maduros disponíveis, sendo: Bysonima sericea, Norantea guianensis, Rudgea viburnoides, Schefflera morototoni e Xylopia aromatica. Bysonima sericea foi visitada por doze espécies de aves e todas foram consideradas dispersoras de suas sementes, porem apenas oito espécies foram consideradas dispersoras eficientes de acordo com seu modo de consumo; T. leucomelas foi seu dispersor mais eficiente. Já em Norantea guianensis todas as aves consumidoras foram consideradas como potenciais dispersores de suas sementes, pois ingeriram a polpa juntamente com sementes e permaneceram por curtos períodos sobre as plantas, possibilitando que essas pudessem ser eliminadas em locais afastados da planta-mãe. Seus principais dispersores foram Tangara cayana e Dacnis cayana. Em Rudgea viburnoides, 15 espécies consumiram seus frutos e todas foram consideradas dispersores, sendo ainda Turdus leucomelas a maior consumidora de seus frutos (n= 894). Schefflera morototoni foi visitada por cinco espécies de aves, Tityra semifasciata, Turdus leucomelas, Saltator Maximus, Tangara sayaca e Tangara cayana, todas consideradas potenciais dispersores de suas sementes por consumirem frutos inteiros. Xylopia aromatica teve seus frutos consumidos por 11 espécies de aves e todas foram consideradas dispersoras, sendo T. leucomelas seu dispersor mais eficiente, pois apresentou maiores percentagens de consumo e elevada frequência de visitação. Os resultados demonstram que os frutos destas plantas constituem um importante recurso alimentar para a avifauna da região.

Palavras-chave: frugivoria, dispersores

Título: BANCO DE ESPOROS NA MATA CILIAR DO MÉDIO RIO ARAGUAIA

Orientador: MARYLAND SANCHES LACERDA

Autor(es):


LUCILENE PEREIRA DA SILVA SANTOS


Resumo: Bancos de esporos do solo são de grande interesse devido ao seu potencial como fonte de propágulos em áreas em que é desejável recuperar a vegetação original. Este estudo teve como objetivo analisar qualitativamente e quantitativamente o banco de esporos no solo da Mata ciliar do Médio Rio Araguaia. O banco de esporos foi coletado na Região do Médio Rio Araguaia, nos municípios de Barra do Garças, Pontal do Araguaia, no estado de Mato Grosso, e Aragarças, no estado de Goiás. Os 80 pontos de amostragem foram distribuídos em posições topográficas distintas, 40 foram estabelecidos próximos à margem (à 10 m da linha d’água durante a estação seca) na zona de inundação durante a estação chuvosa (pontos da margem) e 40 pontos localizados mais para o interior fora da influência direta da inundação (à 30 m da linha d’água) (pontos do interior). As amostras do solo foram armazenadas em sacos plásticos pretos, e transportadas para o Laboratório de Ecologia no Campus Universitário do Araguaia. Posteriormente foram colocadas em canteiros de germinação que são caixas de plástico, com 0,5 m2 (0,5 x 1 m) e 10 cm de altura, contendo areia lavada e esterilizada em estufa (120 ºC por 1 hora) as amostras foram irrigadas diariamente para manter as condições adequadas de germinação. Germinaram no banco de esporos 7129 indivíduos de samambaias pertencentes a 4 famílias e a apenas 4 espécies (Lygodium venustum, Pityrograma calomelanos, Thelypteris cf. dentata e Adiantum deflectens). As espécies com maior abundância foram L. venustum (4782 indivíduos), T. cf. dentata (956) e P. calomelanos (951). A maior parte dos indivíduos que germinaram (85,9%) pertencia às amostras coletadas no microambiente interior. Os hábitos encontrados foram trepadeira para Lygodium venustum e herbácea para as outras espécies. Nossos dados indicam a pteridoflora presente no banco de esporos pode estar relacionada tanto com as condições de luz e umidade do microambiente interior como com a dinâmica de inundação do Médio Rio Araguaia.

Palavras-chave: Palavras-chave: germinação de esporos, gametófitos, cerrado, mata ciliar

Título: BASE DE DADOS PARA SOFTWARE DE BUSCA DE INFORMAÇÕES TECNOLÓGICAS

Orientador: JOSIEL MAIMONE DE FIGUEIREDO

Autor(es):

1   ...   49   50   51   52   53   54   55   56   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə