Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə86/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   82   83   84   85   86   87   88   89   ...   201

LENA MAGALHAES DA SILVA


JACQUELINE FIUZA DOS SANTOS

PATRICIA SANAE HAMANO


Resumo: O uso dos alimentos como veículo de promoção do bem-estar e saúde e, ao mesmo tempo, como redutor dos riscos de algumas doenças, tem incentivado as pesquisas de novos componentes e o desenvolvimento de novos ingredientes, possibilitando a inovação em produtos alimentícios. Entre os alimentos indicados para estes fins, destaca-se a granola, que é um produto ali¬mentar formado pela mistura de grãos de cereais, frutas secas, linhaça, trigo, flocos de milho e de arroz, sementes oleaginosas como o amendoim e a castanha-do-pará. Além das propriedades nutricionais, a granola é um alimento de excelente sabor, elevado valor energético e vem apresentando crescente consumo. Há estudos relatados na literatura sobre o desenvolvimento de produtos alimentícios com adição de subprodutos, mas na prática, ainda são empregadas poucas alternativas para a utilização da maior parte desses subprodutos, sendo estes descartados no ambiente, utilizados como combustível, fertilizantes orgânicos ou na alimentação animal, sem qualquer tipo de tratamento. A pipoca doce é um alimento obtido pelo aquecimento à alta temperatura e pressão do milho degerminado e posteriormente passa por processo de secagem, caramelização, secagem e resfriamento. Na linha de produção da pipoca doce, há uma peneira rotatória, que contém em sua estrutura três peneiras de diferentes granulometrias, que separa esse resíduo, possibilitando seu reaproveitamento. Portanto, esta pesquisa teve como objetivo principal o desenvolvimento de produto alimentício do tipo granola utilizando resíduo da produção de pipoca doce como um dos seus ingredientes, além de caracterizar o resíduo de pipoca doce e avaliar a qualidade do produto desenvolvido. Os ingredientes utilizados nas formulações das granolas foram adquiridos no comércio local de Cuiabá. O resíduo da pipoca doce foi fornecido pela indústria Mika da Amazônia Alimentos LTDA. Foram desenvolvidas três formulações de granola, uma sem resíduo da pipoca doce e outras duas contendo em sua composição, 5% e 10% desse resíduo. Para o controle higiênico-sanitário do processo e avaliação da qualidade da elaboração da granola, foi realizada análise microbiológica (Bacillus cereus, Coliformes a 35oC e 45°C, Staphylococcus coagulase positiva e Salmonella sp.), microrganismos específicos à categoria de misturas de cereais, conforme recomendado pela legislação) e teor de umidade, determinado por método gravimétrico em estufa a 105°C, do resíduo da pipoca doce e produto final. Os valores de umidade encontrados estão em conformidade com o preconizado pela legislação. O baixo teor de umidade é essencial para conferir a este produto maior estabilidade do ponto de vista microbiológico. Os resultados dos testes de qualidade indicaram que as formulações desenvolvidas a partir do resíduo apresentaram resultados satisfatórios, já que os parâmetros avaliados para todas as amostras enquadraram-se nos padrões estabelecidos pela legislação brasileira específica. Portanto, o aproveitamento de resíduos industriais, como o resíduo de pipoca doce, é uma fonte alternativa e tangível de alto valor agregado e nutricional para a produção de alimentos para consumo humano, além de se tornar uma alternativa interessante para indústrias que buscam matérias-primas diferenciadas para seus produtos, caracterizando-se também como uma maneira de reduzir o impacto ambiental gerado pelos resíduos alimentares.

Palavras-chave: Granola, resíduo, pipoca doce.

Título: DESENVOLVIMENTO DE LINHAGENS DE SOJA DE CICLO SEMIPRECOCE/MÉDIO ALTAMENTE PRODUTIVAS E RESISTÊNTE À FERRUGEM ASIÁTICA

Orientador: ANALY CASTILHO POLIZEL

Autor(es):

MAURÍCIO APOLONIO DE LIMA


Resumo: Entre os diversos fatores que limitam a produtividade e afeta a qualidade da soja, as doenças estão entre os mais importantes, sendo a ferrugem asiática, causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi Syd., um dos principais problemas fitossanitários da cultura. Objetivou-se com o presente trabalho avaliar linhagens de soja de ciclo semiprecoce/médio, a fim de desenvolver cultivares com resistência parcial ou total, à ferrugem asiática da soja, agregando-se características que otimizam a produção. O ensaio foi instalado no campus experimental da Universidade Federal de Mato Grosso, no município de Rondonópolis/MT. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados, utilizando-se 28 genótipos, sendo 24 linhagens e 4 testemunhas, com três repetições. Para avaliação dos genótipos quanto à ferrugem asiática da soja, foram feitas a contagem do número de pústulas por centímetro quadrado e severidade. Após obtenção dos dados, procedeu-se o cálculo da área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD). As avaliações dos caracteres agronômicos foram realizadas com base no estádio fenológico da planta. As médias foram comparadas pelo teste de Scott-Knott, a 5% de probabilidade. Mediante os dados levantados, conclui-se que os materiais UFUS 02 e 20 obtiveram resistência à ferrugem asiática, com maior altura na floração e de inserção de primeira vagem, com produtividade acima de 3000 kg/ha.

Palavras-chave: Semiprecoce, Phakopsora pachyrhizi

Título: DESENVOLVIMENTO DE MISTURA PARA PUDIM A PARTIR DO APROVEITAMENTO DE RESÍDUO INDUSTRIAL DA PRODUÇÃO DE PIPOCA DOCE

Orientador: PATRICIA SANAE HAMANO

Autor(es):

PATRICIA SANAE HAMANO


Resumo: Atualmente, o consumo de alimentos industrializados prontos e semi-prontos para consumo está, cada vez mais, sendo aceito pelo consumidor brasileiro, devido a sua conveniência e praticidade. Por outro lado, a indústria de alimentos tem gerado grande quantidade de resíduos sólidos provenientes do processamento de alimentos e, embora existam inúmeros estudos relatados na literatura sobre o desenvolvimento de produtos alimentícios para consumo humano contendo esses resíduos, na prática, ainda são empregadas poucas alternativas para a sua utilização, sendo estes subutilizados como ração animal ou descartados no meio ambiente. Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo desenvolver uma mistura para pudim sabor baunilha a partir do aproveitamento de resíduo industrial de produção de pipoca doce (RP). Para tanto foram desenvolvidas quatro formulações de misturas para pudim: uma padrão (100% de amido) e as demais contendo diferentes concentrações de RP (6,5%, 7,5% e 8,5%) em substituição ao amido. A formulação padrão foi desenvolvida baseando-se nas características sensoriais de uma mistura comercial para pudim. O resíduo industrial foi fornecido pela Mika da Amazônia Alimentos LTDA. A avaliação da qualidade das formulações foi realizada através de análises de umidade, granulometria, sinerese após preparo do pudim, microbiológica e sensorial (sabor, odor, consistência, aparência e cor). Todas as formulações apresentaram resultados satisfatórios para as análises de umidade, de sinerese e microbiológica. Os resultados da análise sensorial indicaram que a formulação contendo 6,5% de RP apresentou maior consistência que o padrão, a formulação contendo 7,5% de RP apresentou consistência semelhante ao padrão e a formulação contendo 8,5% de RP apresentou menor consistência. Porém, embora a formulação contendo 7,5% tenha apresentado consistência satisfatória, esta apresentou sabor e odor marcante do RP. As demais formulações apresentaram sabor e odor satisfatórios. Todas as amostras contendo RP apresentaram pontos pretos provenientes de parte do RP queimado, inerente ao processo industrial. Além disso, as amostras também apresentaram alteração na cor, uma vez que o resíduo possui cor marrom claro. O uso de corante amarelo tartrazina nas formulações não mascarou a cor do RP. Portanto, o aproveitamento de RP como ingrediente em mistura para pudim sabor baunilha mostrou-se promissor, uma vez, que foi possível substituir parcialmente a utilização de amido, obtendo um produto com sabor e consistência satisfatórios. Porém, ainda é necessário solucionar a presença de parte do RP queimado e melhorar a cor do produto.

Palavras-chave: aproveitamento, resíduo, mistura para pudim

Título: DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE CRAMBE CULTIVADAS EM NÍVEIS DE SATURAÇÃO POR BASES E DOSES DE FÓSFORO

Orientador: WALCYLENE LACERDA MATOS PEREIRA SCARAMUZZA

Autor(es):

1   ...   82   83   84   85   86   87   88   89   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə