Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə95/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   201

RENAN RIBEIRO LEITE


Resumo: São tratadas questões relacionadas à dinâmica do espaço, com o olhar voltado para as três cidades que formam esta singular fronteira entre os estados de Mato Grosso e Goiás, numa perspectiva analítica, social e crítica, que foi fundamentada no processo de desenvolvimento, desde o primeiro foco de povoamento, até os dias atuais, formulando assim um entendimento dos fixos e fluxos presentes. Para tal fim, parte-se de uma análise e compreensão dessas transformações históricas e geográficas, utilizando-se de levantamentos bibliográficos, relatos sobre as cidades coletados através de entrevistas aplicadas com a população e comércio das três cidades. O levantamento histórico mostrou que a região durante o passar dos anos obteve uma grande importância histórica tanto regional como nacional. Pois a partir deste ponto que se iniciou a marcha para o oeste que levou ao povoamento desta vasta região do território brasileiro, através do projeto da Fundação Brasil Central que utilizou como base a cidade de Aragarças-Goiás. E como também analisar de que forma se deu o povoamento ou ocupação, isto feito com o olhar holístico que só o geógrafo pode lançar sobre o assunto para chegar ao entendimento sócio-espacial do desenvolvimento ocorrido e diferenciado entre as cidades.

Palavras-chave: Araguaia; Dinâmicas; Fronteira.

Título: DISPONIBILIDADE DE FORRAGEM E COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DO CAPIM CONVERT HD 364 AOS 100 DIAS DE IDADE.

Orientador: ROSEMARY LAIS GALATI

Autor(es):

PEDRO PAULO TSUNEDA


MORGANA ZANCHETIN



ROSEMARY LAIS GALATTI
Resumo: Em sistemas de produção em pasto, as plantas forrageiras tornam-se as principais fontes de nutrientes necessários ao atendimento das necessidades nutricionais dos animais para manutenção e produção. A pecuária brasileira baseia-se na utilização das pastagens, com as gramíneas do gênero Brachiaria correspondendo à grande parte das forragens cultivadas devido a sua adaptabilidade às condições edafoclimáticas e tolerância ao pastejo. Apesar destas características desejáveis, alguns capins apresentam restrições com relação à produção, qualidade, ou resistência ao ataque de pragas. Neste sentido, o avanço nas técnicas genéticas possibilita a combinação de características desejáveis, permitindo-se a obtenção de híbridos selecionados para as características agronômicas e zootécnicas desejáveis. Neste sentido, o capim-Convert HD 364 é o resultado de três gerações de hibridação e seleção entre Brachiaria ruziziensis e Brachiaria decumbens cv. Basilinsk, selecionando-se entre as progênies o alto teor de proteína bruta, produção de matéria seca, resistência a cigarrinha das pastagens, menor restrição de crescimento e qualidade nutricional durante o período seco. Os objetivos foram o de avaliar a disponibilidade de forragem, características morfológicas e composição bromatológica do capim Convert HD 364 aos 100 dias de idade. O capim foi coletado na Fazenda Experimental da Universidade Federal de Mato Grosso, localizada no município de Santo Antônio do Leverger, a 30 km de Cuiabá. As amostras de Convert HD 364 foram obtidas no mês de maio de 2012 (100 dias após o plantio), em área vedada correspondente a sete hectares, utilizando-se quadrado de 0,25 m2 de área útil, jogado aleatoriamente diversas vezes. Realizou-se também o pastejo simulado, obtendo-se manualmente amostras semelhantes àquelas obtidas a partir dos hábitos de pastejo dos bovinos. Todas as amostras colhidas foram pesadas e separadas em folhas verdes e secas, colmos verdes e secos, e planta inteira, submetidas aos procedimentos laboratoriais convencionais para obtenção dos teores de MS, matéria orgânica (MO), proteína bruta (N*6,25) e fibra em detergente neutro (FDN), expressos na base seca. A disponibilidade de forragem foi obtida a partir da produção de matéria seca (MS) na área útil da coleta (0,25 m2), extrapolada para hectare. Aos 100 dias de idade, a disponibilidade de forragem do Convert HD 364 foi de 9837,45 kg MS/ha, sendo 56,95; 40,40 e 2,65% correspondente a folhas verdes (5602,79 kg/ha), colmos verdes (3974,07 kg/ha), e frações secas (260,59 kg/ha), respectivamente. A disponibilidade de MO foi de 9233,43 kg MO/ha. Os teores de PB e FDN na planta inteira foram de 9,75 e 69,58%, respectivamente, na base seca, resultando em 958,87 e 6845,37 kg/ha, na mesma ordem dos componentes nutritivos citados. Nas amostras de pastejo simulado, os teores de PB e FDN foram de 14,18 e 61,54%, respectivamente, enquanto que nas lâminas foliares, estes componentes corresponderam a 10,06 e 64,04%, na mesma ordem citada.

Palavras-chave: bovino, fibra, forragem, pastejo simulado, proteína

Título: DISTRIBUIÇÃO DE ASTYANAX XAVANTE GARUTTI & VENERE, 2009 (CHARACIDAE) EM FUNÇÃO DE VARIÁVEIS LIMNOLÓGICAS NO CÓRREGO DA AVOADEIRA, BARRA DO GARÇAS – MT

Orientador: ROBERTO LEUNG

Autor(es):

PABLO HENRIQUE FERNANDES SANTOS


Resumo: Astyanax xavante é uma espécie descrita recentemente e é endêmica ao córrego Avoadeira localizado no Parque Estadual da Serra Azul, Barra do Garças, MT. Sendo uma espécie endêmica, corre o risco de extinção, caso o ambiente seja degradado e a população diminua rapidamente. Desta forma esta espécie, necessita ser mais bem estudada. O objetivo foi determinar quais variáveis ambientais estão associadas com a distribuição de Astyanax xavante. As amostras foram realizadas em três períodos (dezembro de 2011, março e junho de 2012) e em quatro trechos do córrego com diferentes morfologias (dois poções e dois canais). Os peixes foram amostrados com rede de arrasto. Em cada trecho, foram medidas a temperatura, o oxigênio dissolvido, a saturação de oxigênio, a condutividade elétrica, coeficiente de extinção luminosa e a velocidade de corrente. A abundância dos peixes foi significativamente maior nos trechos de poção (115,8 ± 73,0) do que nos trechos de canal (7,5 ± 5,1). Os peixes coletados no poção tenderam a ter um comprimento padrão ligeiramente maior (3,9 ± 0,7 cm) do que os coletados no canal (3,5 ± 0,8 cm). Os trechos de poção possuíram maiores concentrações e saturação de oxigênio. O trecho mais a jusante possuiu menor pH e maior condutividade elétrica. A morfometria do canal parece explicar melhor a abundância de A. xavante do que as outras variáveis medidas neste estudo. Apesar de haver diferenças na concentração de oxigênio dissolvido, na condutividade elétrica, no pH, no coeficiente de extinção luminosa e na velocidade de corrente, nenhuma dessas variáveis parecem estar associadas com a abundância de A. xavante nos diferentes ambientes. Os trechos de poção parecem suportar maior quantidade de indivíduos, muito provavelmente por possibilitar um menor gasto energético e fornecer esconderijo contra predadores, resultando, assim, em um ambiente mais favorável ao A. xavante do que o canal do córrego.

Palavras-chave: Ecologia, parque estadual, abundância, espécie endêmica, ictiologia.

Título: DISTRIBUIÇÃO E COMPOSIÇÃO DA HERPETOFAUNA DE LITEIRA NA AMAZÔNIA MERIDIONAL

Orientador: DOMINGOS DE JESUS RODRIGUES



Autor(es):
1   ...   91   92   93   94   95   96   97   98   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə