Universidade federal de mato grosso caderno de resumos



Yüklə 2.68 Mb.
səhifə99/201
tarix21.08.2017
ölçüsü2.68 Mb.
1   ...   95   96   97   98   99   100   101   102   ...   201

PEDRO CARLOS ZABOTTO JUNIOR


Resumo: 1O presente trabalho foi realizado com apoio do CNPq, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Brasil
Pedro Carlos Zabotto Júnior (PIBIC/CNPq) - Curso de Zootecnia, UFMT/CUR/ICAT

Letícia Baltieri Guastali (Colaborador) - Curso de Zootecnia, UFMT/CUR/ICAT

Joanir Pereira Eler (Colaborador) – FZEA/USP

José Bento Sterman Ferraz (Colaborador) – FZEA/USP

Annaiza Braga Bignardi (Colaborador) - DCR, UFMT/CUR/ICAT

Mário Luiz Santana Júnior (Orientador) - Curso de Zootecnia, UFMT/CUR/ICAT


O presente estudo foi realizado com o objetivo de avaliar inclusão do efeito touro x rebanho da progênie no modelo de avaliação genética do peso à desmama (PD) de bovinos de corte compostos. Analisou-se 140.376 animais, filhos de 373 touros e de 51.303 matrizes, pertencentes a 36 fazendas situadas em 27 municípios dos estados brasileiros de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rio Grande do Sul e São Paulo, participantes do Programa de Melhoramento Genético do Composto Montana Tropical®, da CFM-Leachman Pecuária Ltda.. O pedigree possuiu informações referentes a 183.058 animais. O desmame ocorreu por volta de 205 dias de idade dos animais. Os animais foram mantidos sob regime de pasto, podendo haver suplementação na época seca do ano. O modelo estatístico utilizado incluiu o efeito de grupo de contemporâneos (rebanho, ano de nascimento, grupo de manejo e sexo) e as covariáveis idade do animal à mensuração (linear), idade da mãe ao parto (linear e quadrático). Como efeitos aleatórios foram considerados os efeitos genético aditivo de animal, genético aditivo materno e ambiente permanente materno. A inclusão do efeito de interação touro x rebanho foi avaliada em análises uni-característica. O modelo animal padrão foi comparado com um modelo animal que incluiu o efeito de interação touro x rebanho pelo teste da razão de verossimilhança (LRT) e critério de informação Bayesiano (BIC). Os parâmetros genéticos foram estimados por meio do programa Wombat (Meyer, 2008). O coeficiente de interação touro x rebanho representou 5% da variância fenotípica total para PD. O resultado do LRT foi de 1774,35 sendo significativo a 1% de probabilidade. Menores valores de BIC indicam os modelos mais adequados. O modelo que incluiu o efeito de interação touro x rebanho apresentou menor valor de BIC e, portanto, deve ser preferido. Diante dos resultados apresentados, a interação touro x rebanho deve ser considerada no modelo de avaliação genética do PD dos animais da população de bovinos compostos estudada.

Palavras-chave: interação touro x rebanho melhoramento genetico

Título: EFEITO DA SUBMERSÃO EM PLANTAS DE COMBRETUM LAXUM JACQ. (COMBRETACEAE) DO PANTANAL DE MATO GROSSO

Orientador: CATIA NUNES DA CUNHA

Autor(es):

REGIANE COSTA E SILVA


Resumo: Combretum laxum é uma espécie vegetal ocorrente na planície de inundação do Pantanal Matogrossense, conhecida popularmente como “pombeiro” ou “pombeiro-preto. Plantas que colonizam este tipo de habitat estão sujeitas a inundações sazonais e conseqüente submersão. Este fator pode influenciar negativamente o crescimento dos indivíduos que ocorrem nestas áreas, devido á baixa disponibilidade de luminosidade e oxigênio. O objetivo do trabalho foi avaliar e quantificar o crescimento de plantas de C. laxum sob duas condições artificiais de submersão de longa duração.

Um controle e dois tratamentos foram realizados, sendo um de submersão parcial (PI), com alagamento apenas da porção caulinar e outro de submersão total (TI), com alagamento total da planta. O desenho amostral foi de 30 plantas em cada tratamento, dispostas em 5 réplicas. As plantas utilizadas no experimento tinham 3 meses de germinação e aclimatação, e foram produzidas em casa de vegetação através de sementes armazenadas em laboratório. A padronização das mesmas foi realizada através do nº de folhas.

A inundação foi simulada dentro de baldes, alocados em casa de vegetação, com água trocada semanalmente, a fim de evitar a falta de oxigênio dissolvido e possível eutrofização. Os parâmetros analisados foram altura das plantas (cm), número de folhas, peso de biomassa total e assimilação fotossintética.

Após 112 dias de experimento os valores dos parâmetros analisados nas plantas inundadas foram menores que nas plantas do controle. Não foi observada mortalidade nos indivíduos inundados, porém os dados de altura e incremento foliar demonstram que o crescimento das plantas cessa quando submetidos á condição submersão. As plantas submersas apresentaram raízes adventícias, evidenciando uma estratégia morfológica utilizada pela espécie durante este período. Tais comportamentos justificam a ocorrência da espécie em locais de áreas úmidas. Este trabalho fornece dados preliminares acerca das respostas morfo-fisiologicas e estratégias adaptativas utilizadas pelas plantas de áreas úmidas, especialmente do pantanal, porém, outras analises são necessárias para uma melhor compreensão acerca da biologia da espécie.

Palavras-chave: Combretum laxum, Pantanal

Título: EFEITO DE DIFERENTES NÍVEIS DE IRRIGAÇÃO NA PRODUTIVIDADE DE TRIGO (TRITICUM AESTIVUM L.) SOBRE TRÊS SISTEMAS DE CULTIVO EM TANGARÁ DA SERRA-MT.

Orientador: MÁRCIO WILLIAM ROQUE

Autor(es):


WILLIAN DAROZ MATTE


Resumo: A região Centro-Oeste do Brasil, sobretudo, no bioma Cerrado apresenta condições edafoclimáticas para o cultivo do trigo, no entanto muitos aspectos do manejo da cultura não estão bem definidos para essa região. Diante disso, objetivou-se estudar a relação entre diferentes sistemas de manejo do solo e diferentes lâminas de irrigação sobre os componentes de produção e a produtividade da cultivar BRS 254. Adotou-se o delineamento experimental de blocos ao acaso em parcelas subdivididas (3x6) com quatro repetições. Nas parcelas estabeleceram-se três sistemas de manejo de solo: semeadura direta, cultivo mínimo e preparo convencional; nas subparcelas usou-se seis lâminas de irrigação (L1 = 1080; L2 = 992; L3 = 772; L4 = 508; L5 = 288 e L6 = 156 mm). Não houve interação entre fatores lâminas de irrigação e manejos do solo. À medida que se aumentou os níveis de irrigação a tendência foi o aumento do peso de mil grãos. Apenas a L1 superou o valor do peso do hectolitro mínimo exigido para a classificação do trigo como tipo 1 sendo de 78 kg.hL-1. Além disso, L1 apresentou a maior produtividade com 2172 kg.ha-1.

Palavras-chave: Componentes de produtividade, Trigo , Irrigação.

Título: EFEITO DO EXTRATO AQUOSO DE FOLHAS DE HANCORNIA SPECIOSA NO PERFIL BIOQUÍMICO DE RATOS DIABÉTICOS.

Orientador: GUSTAVO TADEU VOLPATO

Autor(es):

1   ...   95   96   97   98   99   100   101   102   ...   201


Verilənlər bazası müəlliflik hüququ ilə müdafiə olunur ©azkurs.org 2016
rəhbərliyinə müraciət

    Ana səhifə